Arquivos do Blog

GLOBO • O início de uma decadência. Xuxa demitida, Jô boicotado e audiência desabando

A Era Digital acabou com os tempos em que a Globo, ou qualquer empresa tradicional de mídia, podia se dar ao luxo de pagar salários extravagantes a gente que não vai ser aproveitada.
A Globo fez isso por anos, décadas, mas agora a realidade é muito mais desafiadora.

GloboDecadencia

 

A questão dramática, para o futuro da Globo, está na receita publicitária, que é responsável por praticamente 100% de seu faturamento.

Os anunciantes estão migrando em velocidade cada vez maior das mídias convencionais – incluída a tevê – para a internet.

Na Inglaterra, um levantamento mostrou que pela primeira vez na história em 2015 a fatia da internet no bolo da propaganda será maior do que todo o resto junto – jornais, revistas, rádios, tevês etc.

No mundo, a internet já é a segunda maior mídia em faturamento publicitário, pouco atrás da tevê. A diferença é que a internet cresce aceleradamente enquanto a tevê está estagnada.

Neste ambiente, não surpreendeu uma previsão do presidente da Netflix. Segundo ele, em 2030 a tevê como conhecemos terá desaparecido.

Com suas receitas altamente ameaçadas, a Globo tem que se defender ferozmente nas despesas.

É dentro dessa lógica que se deve compreender a decisão de levar Jô para um estúdio mais barato, sem plateia, e talvez também sem o sexteto. 

 

Todos os programas da Globo batem sucessivos recordes de pior audiência da história da emissora, do Jornal Nacional ao Fantástico, do Faustão às novelas.

O faturamento publicitário da Globo, hoje, é absolutamente incompatível com sua audiência. A Globo vem cobrando mais caro dos anunciantes por uma entrega para cada vez menos pessoas.

Isso se explica, em boa parte, a uma invenção de Roberto Marinho chamada Bônus por Volume, o BV. As agências recebem bonificações caso optem pela Globo.

A maior parte das agências depende, hoje, do BV da Globo. E então elas se empenham, junto aos clientes, para anunciar na Globo.

Mas é uma questão de tempo que os clientes se insurjam contra isso. Ninguém gosta de colocar cada vez mais dinheiro num meio cada vez menos visto.

É provável que, como aconteceu com as revistas, algum grande anunciante saia da Globo, num futuro bem próximo, e carregue com ele o chamado efeito manada.

A internet jamais trará à Globo o dinheiro e a influência da tevê: é um meio fragmentado, em que a vantagem competitiva é dos nativos, e não das grandes companhias.

 

A Globo é a Abril amanhã, um colosso lutando pela sobrevivência numa paisagem inóspita e potencialmente letal.

Para retardar a queda, porque evitá-la é impossível, resta trabalhar obsessivamente na coluna de custos.

É aí que se encaixam Xuxa, Jô e muitas coisas que fatalmente ocorrerão daqui para a frente.

Prisão abre mão de uniforme laranja por causa de série na web

102_2321-alt-blog-orange-black

Uma prisão em Michigan (EUA) está mudando o uniforme das suas detentas. Sai o laranja e entra o listrado em preto e branco.

O motivo é o grande sucesso da série da web “Orange is the New Black”, da Netflix, que mostra a vida de detentas usando roupa laranja em uma prisão federal em Nova York.

Segundo William Federspiel, xerife do condado de Saginaw, a cor laranja se tornou muito popular além dos muros da penitenciária.

“Vejo muitas pessoas usando a cor laranja, e elas pensam que isso seja legal. Algumas pessoas chegam a colocar atrás da camisa ‘Propriedade da Prisão do Condado de Saginaw’ “, comentou ele, de acordo com o “NY Daily News”..

A principal preocupação do xerife é evitar que, quando as detentas estiverem em passeios fora da prisão, elas sejam confundidas como pessoas comuns, livres.

“Não quero que seja difícil identificá-las. Isso seria assustador“, disse ele.

102_2321-alt-blog-orange-stripes

102_2321-alt-blog-orange-prison

 

Fonte: O GLOBO

Netflix está pagando para quem quiser assistir filmes em casa

Vaga foi aberta no Reino Unido e tem como missão descrever filmes e séries; contratado terá horário flexível e pode trabalhar no seu próprio sofá

A Netflix acaba de abrir uma vaga para o que pode ser talvez o melhor emprego do mundo. FOTO: Reprodução

A Netflix acaba de abrir uma vaga para o que pode ser talvez o melhor emprego do mundo. FOTO: Reprodução

Se você é daqueles que já disse: “ah, que bom seria se meu trabalho fosse ver filmes e séries o dia todo”, preste atenção: a Netflix acaba de abrir uma vaga para quem quiser trabalhar justamente com isso, tendo apenas a tarefa de descrever objetivamente cada filme e episódio de série que for assistido.

Tudo isso porque a Netflix tem um sistema de recomendação de filmes para seus usuários baseados em tags – isso é, “etiquetas” com pequenas descrições de gêneros ou emoções que se pode ter assistindo àquela atração. Para isso, é preciso que os programas passem por alguma avaliação humana – e é essa a tarefa do novo contratado, que basicamente ganhará um salário para assistir TV o dia todo.

Entre os benefícios do emprego, o contratado poderá trabalhar de casa, com horários flexíveis, diretamente do seu sofá, e ganhará uma assinatura grátis da Netflix. Entretanto, para se qualificar para a vaga, é necessário ser um expert em cinema e TV, ser organizado e detalhista, e ter experiência com Excel e sistemas de conteúdo. Diferenciais como experiência em empresas de mídia ou internet ou um projeto de estudos sobre cinema ou televisão serão levado em consideração.
Infelizmente, a vaga está disponível apenas no Reino Unido e na Irlanda. Caso você queira tentar a sorte mesmo assim, vale conferir.

 

Fonte: Estadão

 

Orange Is The New Black | estreia da segunda temporada nesta sexta-feira, 6, pelo Netflix.

Demorou quase um ano, mas finalmente os fãs da série Orange Is The New Black poderão assistir à estreia da segunda temporada nesta sexta-feira, 6, pelo Netflix.

img-612446-orange-new-black20140604111401890859

Uma das produções mais comentadas de 2013 agora volta para revelar o destino de Piper Chapman na prisão.

Veja algumas curiosidades sobre o elenco de OITNB que você provavelmente não sabia:

Estes são Piper e Larry, o casal protagonista da história, na vida real. A série foi baseada na autobiografia de Piper que se tornou um best-seller.

img-612464-16-curiosidades-sobre-orange-is-the-new-black20140604121401894494

A abertura da série mostra rostos de mulheres que realmente foram presas, apesar de não terem relação com a história.

img-612465-16-curiosidades-sobre-orange-is-the-new-black20140604121401894494

Annie Golden, que interpreta a quieta Norma Romano, era vocalista de uma banda pop nos anos 70, a The Shirts. Ela lançou quatro discos e também participou de vários musicais da Broadway. img-612468-16-curiosidades-sobre-orange-is-the-new-black20140604121401894495

Constance Shulman, que interpreta Yoga Jones, dublava a personagem Paty Maionese no desenho animado Doug.

img-612470-16-curiosidades-sobre-orange-is-the-new-black20140604121401894495

tumblr_mrji40xwTS1qcdac2o1_500

Laura Prepon fez o teste para interpretar a protagonista Piper, mas os roteiristas acharam que ela daria um tom muito agressivo para a personagem e deram a Alex para ela.

tumblr_n6itm3myfD1ta0kouo1_500

Laura, que é loira naturalmente, interpretou durante anos a personagem Donna em The ‘70s Show, estrelado por Ashton Kutcher, e ainda atuou em Are You There, Chealsea? ao lado deLauren Lapkus, que também está no elenco de Orange Is The New Black.

lL8GX

Jodie Foster pediu para dirigir um episódio da primeira temporada, quando ainda não tinha nem estreado. Os produtores deram o episódio Lesbian Request Denied para ela, que foca na história de Sophia.

img-612471-16-curiosidades-sobre-orange-is-the-new-black20140604121401894495

Uzo Aduba é uma estrela da Broadway, formada em canto clássico pela Universidade de Boston.

tumblr_n4dy5rXVzN1sbxqyqo4_r1_400

img-612463-16-curiosidades-sobre-orange-is-the-new-black20140604121401894494

Kate Mulgrew, que vive a durona Red, era a Capitã Kathryn Janeway na primeira versão deStar Trek

tumblr_n1gx8xu96Y1qcr29co2_r1_400
tumblr_n104qn9yKL1r1p6s1o1_500

Fonte: CARAS

%d blogueiros gostam disto: