Arquivos do Blog

15 coisas bizarras que acontecem em aviões e você nem faz ideia

Nem tudo é o que parece e, quando o assunto é aviação, você pode saber bem menos do que imagina

859782115002443979

Se você tem medinho de viajar de avião e é do tipo que prefere tomar um remédio para dormir a encontrar nuvens quando olha pela janela, desculpe, mas nós vamos deixar você com mais receio ainda. Todo mundo sabe que é mais seguro viajar de avião do que de carro ou ônibus, por exemplo, e que, por mais que acidentes aéreos também aconteçam, eles são mais raros. Mas mesmo assim, só de imaginar aquela aeronave gigante e pesada flutuando, já dá um frio na barriga.

O Huffington Post publicou uma lista de segredinhos a respeito de algumas companhias aéreas e nós vamos compartilhá-los com você agora. Confira alguns deles e a seguir e depois nos conte o que achou dessas informações:

1 – Quando as luzes se apagam

8597821151113813-t640

Nessa hora você pensa que a iluminação diminuiu para que todo mundo pudesse tirar um cochilo, certo? Errado! Luzes apagadas, em aviões, significam preparo para evacuação, e não para dormir.

Parece que quando um avião vai pousar à noite, as luzes interiores se apagam, sim, mas isso é para preparar a tripulação caso exista uma necessidade de evacuar da aeronave. A lógica é que os olhos estarão acostumados com o escuro, então será mais fácil se ajustar à escuridão do lado de fora do avião.

2 – Você pode destravar a porta do banheiro pelo lado de fora

Geralmente há um mecanismo de segurança, atrás do sinal de “proibido fumar”, na porta, que permite destrancar o banheiro pelo lado de fora. Logicamente, isso existe para casos de emergência, não para brincadeirinhas.

3 – O ar que você respira

É proveniente do ar comprimido retirado dos motores da aeronave. Entre 25 e 50% desse ar vai para a cabine de comando, o resto, para os passageiros. O ar sai do avião por um pequeno buraco atrás da fuselagem.

4 – Sujinho

8597821151113851-t640

Se você é um pouco neurótico a respeito de limpeza, já deve ter imaginado se os cobertores que você recebe são limpos. Na verdade, não são. Um depoimento de um comissário de bordo da Southwest Airlines afirmou que tanto cobertores quanto travesseiros são simplesmente empacotados novamente e distribuídos junto aos assentos.

Mais um detalhe: a mesinha dobrável à sua frente é utilizada por muitas mamães como apoio para trocar as fraldas de seus bebês. “Eu já vi mais fraldas sujas nessa mesa do que comida”, afirma o comissário. Além disso, parece que nem sempre essas bandejas são higienizadas.

5 – O capitão pode dar voz de prisão aos passageiros

Quando o avião está nos ares e ninguém entra, ninguém sai, o piloto se torna a autoridade máxima. Ele é permitido, por exemplo, a dar voz de prisão, prescrever multas e até atender aos últimos pedidos de algum paciente que esteja morrendo, como fazer um “testamento”.

6 – Você pode ir para a primeira classe

Qualquer passageiro, depois da decolagem do avião, pode ser transferido para a primeira classe, embora isso não aconteça com muita frequência, principalmente porque, para fazer isso, é preciso preencher um formulário muito extenso. Além de tudo, mudar uma pessoa para a primeira classe significa que ela vai precisar comer alimentos oferecidos nessa ala também – e nem sempre refeições extras estão disponíveis.

Quem consegue ir para a primeira classe? Geralmente pessoas grávidas, simpáticas, bem vestidas, atraentes ou que conheçam algum comissário.

7 – Pilotos dormem?

Entre 43 e 54% dos pilotos do Reino Unido, da Noruega e da Suécia admitem dormir enquanto pilotam uma aeronave cheia de passageiros.

8 – Colete salva-vidas

Esse é um item comumente roubado por passageiros, por mais estranho que pareça. Ao que tudo indica, a galera retira os coletes situados entre os bancos para levá-los como souvenirs. A ideia, porém, não é nada bacana e, se você for flagrado fazendo isso, vai ser punido. O motivo é lógico: aviões podem fazer várias viagens por dia e, evidentemente, os itens de segurança precisam estar em cada voo. Esqueça, portanto, o colete. Compre um chaveiro baratinho e pronto.

9 – E se a porta do avião se abrir?

Não se preocupe! Há alguns puxadores do lado de fora para a tripulação (tentar) se segurar. Quando você entrar em um avião de novo, repare que ao lado da porta, do lado de dentro, há puxadores. Eles estão ali porque toda forma de proteção é válida e, em uma emergência que abra as portas do avião, uma coisa é certa: você vai precisar se segurar.

10 – Se não é um copo o que você quer

8597821151114022-t640

Você pode pedir uma lata inteira de refrigerante, sem problema. Se a sede for muita, simplesmente solicite uma lata cheia e pronto. Problema resolvido. É direito seu e, aparentemente, os comissários não acham ruim quando isso acontece.

11 – Aquelas máscaras

Quando as máscaras de oxigênio caírem, você vai ter apenas 15 minutos de oxigênio. Mas, calma, isso é mais do que o tempo necessário para que o piloto leve a aeronave para uma altitude mais baixa e todo mundo consiga respirar normalmente. Sem crise.

12 – O jantar

Um comissário anônimo revelou que muitos funcionários demoram a distribuir os jantares, na esperança de que os passageiros peguem no sono e eles tenham menos trabalho a fazer. Será?

13 – Água de avião

8597821151114056-t640

Se a água não vier em uma garrafa, não a beba. Ao que tudo indica, a água utilizada nos vasos sanitários e a “potável” podem até não ser a mesma, mas ficam reservadas em locais próximos e muitas vezes são verificadas pelo mesmo funcionário.

14 – O pagamento dos funcionários
Em algumas companhias aéreas, é comum que pilotos, comandantes e comissários recebam seus pagamentos apenas depois que a aeronave pousa em seu destino.

15 – As refeições de quem está no comando
Dois pilotos recebem dois tipos diferentes de alimentos e não estão autorizados a dividir o que comem. Isso é feito caso algum dos alimentos esteja estragado, aí só um deles vai passar mal.

***
Logicamente, as informações acima não dizem respeito aos padrões de todas as companhias aéreas. Elas foram coletadas pelo Huffington Post e dizem respeito a empresas internacionais.

 

Fonte: Mega Curioso |  Daiana Geremias

Anúncios

Por que balançamos os braços ao caminhar?

www.TheJacks.Blog_.br_013

 

Porque, dessa forma, poupamos energia quando nos deslocamos, o que é uma vantagem fisiológica. Essa é a conclusão de um estudo feito por biomédicos da Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, e da Universidade de Tecnologia de Delft, na Holanda.

O grupo de biomédicos criou um modelo mecânico para avaliar a dinâmica do balançar dos braços e fez vários testes com dez voluntários.

A economia de energia do nosso andar também aparece em relação a outros bípedes – um estudo feito na Universidade de Washington revelou que o caminhar humano é cerca de 75% menos dispendioso do que o caminhar bípede ou quadrúpede dos chimpanzés.

Esse traço humano é antigo: o homem é bípede e anda ereto há 4,5 milhões de anos.

 

Fonte: Curiosidade Terra

5 fotos que fizeram sucesso na internet, mas na verdade são falsas

Conheça a verdadeira história de algumas imagens que circularam pela rede, mas não passam de edições que mostram cenas que nunca aconteceram!

802338519006011624_mega

 

Quando queremos apurar uma informação, a internet pode ser um excelente recurso. Porém, é preciso estar sempre atento, buscar diversas fontes e desconfiar das informações sempre que possível. Isso porque os boatos, notícias falsas e imagens editadas são mais comuns do que podemos imaginar e fazem com que seja muito mais difícil distinguir a ficção da realidade.

Para derrubar o mito por trás de algumas imagens que fizeram sucesso na internet, o pessoal do site Paleofuture foi checar os fatos e revelou a verdade por trás de cada uma delas. Veja a matéria abaixo e confira se você foi enganado por alguma dessas fotografias.

1) Aurora boreal no Alasca

8023385192112442-t640

 

Quem teve a oportunidade de conferir de pertinho a aurora boreal no Alasca sabe que esse fenômeno é surpreendente. Mas, infelizmente, esse não é o caso da foto que você vê acima. Na verdade, a imagem é uma montagem feita a partir de uma panorâmica da nebulosa Orion capturada pelo telescópio Hubble.

A versão falsa surgiu em perfis no Twitter e no Tumblr, mas não foi possível descobrir quem foi o responsável pela edição. Sabe-se apenas que as montanhas foram criadas por Jacob Ankney, que publicou a imagem no DeviantArt em 2009. Para ajudar a entender a montagem da imagem, confira esse GIF:

8023385192112531

 

2) Corrida de ônibus

8023385192112554-t640

 

Por mais que a ideia de uma corrida de ônibus de dois andares seja muito divertida, essa fotografia supostamente tirada em 1933 é falsa. Produzida mesmo antes do surgimento do Photoshop e de outras ferramentas de edição de imagem, concluiu-se que essa é uma fotomontagem.

Uma prova disso é que a imagem se encontra arquivada na pasta de fotografias retocadas ou editadas no Flickr do Arquivo Nacional da Holanda. Em comparação, à direita você vê uma imagem do mesmo ano (1933) que mostra um ônibus de dois andares sendo testado para checar sua estabilidade.

3) Superlua no parque

80233851921121317-t640

 

Será que essa superlua realmente tornou a noite mais bonita no Parque Nacional da Sequoia, nos Estados Unidos? Para a tristeza de todos nós, a resposta é não. E se você se deixou iludir pela imagem, não precisa ficar chateado, pois até mesmo alguns especialistas acreditaram na veracidade do registro do fenômeno.

Parece que euando se trata de belas paisagens da natureza, ficamos tão impressionados que não questionamos. E foi isso que aconteceu com o Twitter da Associação de Conservação dos Parques Nacionais, nos Estados Unidos, que postou a foto como se fosse real. Na verdade, trata-se de uma montagem de uma paisagem francesa com uma lua gigante inserida no fundo.

4) Soldados da Guerra Civil

8023385192112653-t640

 

Essa imagem foi anunciada como uma das primeiras fotografias coloridas dos soldados durante a Guerra Civil, mas ela não é verdadeira. Pouco tempo depois ficou comprovado que se tratava de uma fotografia atual que contou com a participação de atores para reencenar o momento.

Mesmo assim, um dos maiores portais de história do Twitter compartilhou a imagem que vemos acima como se ela fosse real e tivesse sido capturada entre os anos de 1859 e 1871. A imagem e a informação foram retiradas de outro perfil no Twitter, o A. History, que é conhecido por fazer piadas justamente da falta de precisão no compartilhamento de dados históricos.

5) Lixeira para crianças

80233851921121346-t640

 

Não precisa ser muito esperto para ver que uma das imagens acima não é real, não é mesmo?! A fonte moderninha usada na placa da esquerda entrega que se trata de uma edição, sem contar na maldade da frase “Despeje crianças feias aqui”, em tradução livre.

A imagem original é de 1928 e pode ser encontrada no banco de imagens Getty Images e mostra claramente que a placa diz “Por favor, não pise na grama”, também em tradução livre. O que ninguém sabe explicar é como a garotinha foi parar lá dentro e por que alguém transformaria a imagem original, que já é perturbadora, em algo ainda mais estranho.

 

Fonte: Megacurioso | Fabrízia Ribeiro

15 imagens proibidas para quem tem TOC #2

Postamos 19 imagens proibidas para quem tem TOC. Se você ainda não viu, vale a pena dar uma passada e conferir as imagens antes de ver mais essas 15 que vão contribuir para te deixar bem agoniado.

1- Esse maldito quadrado vermelho

imagens-proibidas-toc-1

2- Quem foi o engraçadinho que mordeu assim, quem foi? ¬¬

imagens-proibidas-toc-2

3- Esses pedreiros que fazem isso não fazem apenas na sua casa

imagens-proibidas-toc-3

4- Esse fio …

imagens-proibidas-toc-4

5- O que essa tecla faz aí?!

imagens-proibidas-toc-5

6- Odeio quando isso acontece

imagens-proibidas-toc-6

7- Muitas coisas erradas numa imagem só

imagens-proibidas-toc-7

8- Esse suco aberto por uma pessoa sem coração

imagens-proibidas-toc-8

9- Invertido por pura maldade

imagens-proibidas-toc-9

10- Esse cinto de segurança que é um “sinto muito” para quem tem TOC

imagens-proibidas-toc-10

11- Esse lajota que só pode tá de sacanagem

imagens-proibidas-toc-11

12- Esse chocolate que vai dar dor de barriga em quem cortou assim

imagens-proibidas-toc-12

13 – Esse rolo de papel higiênico colocado por uma pessoa estúpida que não sabe seguir uma instrução

imagens-proibidas-toc-13

14- Ahhhhhh, quem fez isso? (Afinal, é um pirulito num palito de picolé ou eu tô enganado?)

imagens-proibidas-toc-14

15- Esse M&M’s onde o verdinho será o primeiro a ser comido com raiva!

imagens-proibidas-toc-15

Fonte: Tudo Interessante | Felipe Brandão

De onde vêm os nomes das notas musicais?

dia-da-mulher-música-DESTAQUE

Quem batizou as notas musicais foi o monge beneditino italiano Guido d’Arezzo. Ainda no século 11, ele nomeou a escala ao se inspirar num hino a São João Batista, composto por outro monge, Paolo Diacono, três séculos antes. (Veja os versos abaixo.)

Para entender a lógica, basta pular o primeiro verso e depois pegar a primeira sílaba de cada frase para reconhecer as notas – (Ut), Re, Mi, Fa, Sol, La e S. O Si ele adaptou, juntando as primeiras duas letras de Sancte e Iohannes. Cinco séculos depois, incomodado com o som da primeira sílaba, o músico Giovanni Maria Bononcini incrementou uma mudança. Excluiu o Ut e trocou pelo Do, de Dominus (Senhor). E, com essa benção celestial, sacramentou a nomenclatura das notas musicais.

“Ut queant laxis… resonare fibris… mira gestorum… famuli tuorum… solve polluti… labii reatum… Sancte Iohannes.”

Letra e música

Desde a Antiguidade, o padrão era usar letras para as notas. (O nosso sistema que é exceção, aliás. Começou com a loucura do monge e se espalhou principalmente para os países latinos.) Em países anglófonos, as notas são representadas por letras: C, D, E, F, G, A e B (ou H). Essa é uma das designações mais antigas, que nós usamos também em cifras. Mas o alfabeto grego arcaico, por exemplo, também já foi usado.

Fonte: Super Abril | Itamar Cardin

7 símbolos que não significam o que você pensa

Assim como a suástica, que era encontrada em diversas culturas antigas muito antes de se tornar símbolo máximo do nazismo, vários outros símbolos famosos em todo o mundo possuem reais significados que destoam um pouco da projeção que receberam.

Abaixo, o escritor Fábio Mourão, do blog Dito Pelo Maldito, lista sete exemplos:

Se você quer motivar um grupo de pessoas em torno de uma ideia ou objetivo, tudo que você vai precisar é de um símbolo, um slogan, uma bandeira ou o rosto de um herói para ficar estampado em uma camiseta.

Me parece que o ponto principal de se usar um símbolo, é que ele transmite um significado rápido e economiza espaço. Você vê a imagem de um boneco em um vestido e já não precisa mais da frase “Este é o lugar onde apenas os seres humanos do sexo feminino podem se aliviar”. Mas a parte fascinante é que, por vezes, o verdadeiro significado de um símbolo vai se perdendo ao longo da história, mas ainda assim insistimos em manter o direito de usá-lo de qualquer maneira.

Mas será que continuaríamos fazendo isso se soubéssemos que…

1. Guy Fawkes

Incompreendido por: anarquistas

Apesar do fracasso geral dos anarquistas em reunir forças suficiente para fazer qualquer progresso significativo contra seus inimigos ideológicos (democracia, capitalismo, comunismo e a Internet), eles possuem alguns ícones em comum. Um dos símbolos mais proeminentes é o inglês revolucionário do século XVII, Guy Fawkes, cujo feito mais notório foi a sua tentativa de explodir o Parlamento a fim de desestabilizar o governo britânico.

A referencia mais provável é a famosa graphic novel V de Vingança, onde um homem usa uma máscara com o rosto de Fawkes para derrubar uma teocracia distópica do mal.

Nos últimos anos, a peça tem sido usada por jovens de todo o mundo para representar, de alguma forma, todo tipo de reivindicação popular. Aqui no Brasil você pode encontrar a máscara sendo vestida até em uma Parada Gay.

E o que há de errado nisso?

Bem… Ao mesmo tempo que os anarquistas acertaram no fato de que Fawkes foi a única pessoa a entrar no Parlamento com intenções honestas, eles esqueceram quais seriam essas intenções.

Fawkes não estava tentando destruir uma ditadura fascista, ele estava tentando instaurar uma. Ele era um soldado fiel a Espanha e a Igreja Católica. Seu objetivo era acabar com a revolução protestante (ligeiramente mais igualitária) na Inglaterra, e restaurar a ferrenha dominação católica. Se ele tivesse realmente conseguido o que queria, hoje a Grã-Bretanha, provavelmente, estaria bem mais próxima do estado policial fascista que Alan Moore nos advertiu.

2. Cruz Invertida

Incompreendido por: satanistas e bandas de heavy metal

O satanismo moderno trilha uma linha tênue entre a religião propriamente dita e uma farsa juvenil por busca de atenção. Geralmente conhecidos por apresentar o dedo do meio deliberadamente a qualquer vertente do cristianismo, os ‘satanistas’ simplesmente adoram adornos com símbolos que eles julgam que podem chocar e provocar pessoas aleatórias e tentar passar a ideia de durões.

Um dos símbolos satânicos mais populares é a cruz de cabeça para baixo. O raciocínio por trás do ato, até que parece bastante óbvio. Com a exceção do pentagrama com uma cabeça de bode no centro, a cruz invertida é o símbolo mais associável de rebeldia contra o cristianismo, muitas vezes até usado como tatuagens por alguns mais extremistas.

Isso pode até parecer um tanto agressivo. Mas há apenas um único homem na Terra que é death metal o suficiente para ter uma cruz invertida esculpida em seu próprio trono… Sua santidade o Papa.

Se os satanistas tivessem prestado mais atenção nas aulas de religião, provavelmente aprenderiam que a cruz invertida é, na verdade, a marca pessoal de São Pedro, o primeiro Papa, e uma das figuras mais reverenciadas na tradição católica.
Quando Pedro foi martirizado por crucificação, ele pediu para ser crucificado de cabeça para baixo, porque não se sentia digno de morrer da mesma forma que Jesus.

Através do uso de uma cruz de cabeça para baixo, os satanistas estão involuntariamente mostrando humildade e indignidade antes de Cristo. Isso faz tanto sentido quanto um nazista se empanturrar de carne de porco na intenção de ofender as crenças de um judeu.

3. Che Guevara

Incompreendido por: esquerdistas e comunistas

Caminhe por qualquer campus de faculdade e você encontrará centenas de camisetas de Che Guevara entre os alunos, principalmente no departamento de ciências sociais.

Pergunte a qualquer um deles sobre Che, e você será informado como ele era um herói anti-imperialista. Pergunte-lhes sobre a época de Che no Congo e você provavelmente vai receber um olhar vazio.

Enquanto os Diários de um Motociclista e outras representações da cultura pop cobrem o início da vida de Guevara e a Revolução Cubana, foi apenas em 2001 que Cuba finalmente liberou para publicação O Sonho Africano, o diário de sua fracassada tentativa em exportar a revolução cubana para fora da América Latina. A aventura de Che no Congo, que ele mesmo chamou de “desastre absoluto”, foi o resultado trágico de sua tentativa frustrada de empurrar o “modelo cubano” para lugares que não são Cuba.

Che visitou a África após o assassinato do líder da independência congolês Patrice Lumumba . Usando a tragédia política como um ponto de encontro, ele esperava para lançar uma revolução popular. Apesar dos líderes rebeldes locais o verem apenas como mais um homem branco gritando ordens, Che insistiu em levar o seu projeto adiante com um grupo de seus próprios mercenários cubanos.

No final ele acabou desistindo do projeto alegando sua falta de fé no povo congolês em aprender a operar armas de fogo. O que faz alguns estudiosos pensar que ele não soa muito diferente de um racista à moda antiga.

E aí? Ele ainda te parece um cara “mente aberta” na imagem das camisetas?

4. Peixe Cristão

Incompreendido por: cristãos

Além da cruz, o símbolo mais onipresente do cristianismo é o conhecido peixe. E hoje ele aparece predominantemente em seu habitat natural… nos pára-choques dos carros, bem ao lado do adesivo “Foi Deus que me deu!”.

O símbolo, na verdade, remonta a tempos antigos quando o cristianismo ainda era uma seita obscura. E considerando que os peixes e a pesca eram frequentemente usados ​​como símbolos na Bíblia, você pode argumentar que é um símbolo bem mais apropriado para os ensinamentos de Cristo, do que o dispositivo usado para torturar e matar que é a cruz.

Contudo, você vai se sentir em pecado quando descobrir que esse ícone representa simplesmente uma vagina.

Um dos nomes dados para o peixe é vesica pisces (navio do peixe), e foi usado para representar as mulheres e várias deusas mitológicas, como Atargatis (a deusa síria da fertilidade), Afrodite / Vênus ( a deusa do amor e do sexo) e a Grande Deusa Mãe pagã, onde simbolizava a vida gerada pela vulva.

5. Coração

Incompreendido por: apaixonados

É um dos símbolos mais onipresentes no planeta, aparece em todos os lugares, desde cartas trocadas por namorados até tatuagens de motoqueiros. O formato de coração é algo tão presente na vida cotidiana, que a gente acaba ignorando o fato de que ele não se parece absolutamente em nada com um coração de verdade.

Bem, há algumas evidências convincentes de que o símbolo nunca foi criado para ser um coração em primeiro lugar, mas sim um contraceptivo do antigo Império Romano.

O símbolo não representa o músculo cardíaco de alguém, mas a semente da planta silphium, uma erva tão valorizada por suas capacidades de controle de natalidade na antiguidade, que os romanos correram sério risco de serem extintos pelo seu uso. Representações da semente da planta foram generalizadas em todo o Império Romano, até o ponto em que ela apareceu cunhada nas moedas da época. Para entender melhor o quanto os romanos eram preocupados com filhos bastardos, imagine se os pais de hoje resolvessem imprimir a imagem de um preservativo nas cédulas de dinheiro.

Os historiadores não estão absolutamente certos de que essa seja a origem do símbolo que usamos hoje, ou se é apenas uma coincidência maluca, mas se for verdade, então podemos dizer que o símbolo universal do amor começou como um incentivo ao sexo livre e sem compromisso. O que torna um tanto estranho aqueles cartões que você fazia para o dia das mães quando criança.

Entretanto, isso ainda pode ser superado. Veja, os romanos realmente compararam a forma da planta silphium a um órgão do corpo, só não era exatamente o coração. Para ver o projeto original, você teria que virar a imagem de cabeça para baixo. Isso mesmo que você entendeu. Aquela caixa de chocolate em formato de coração que você ganhou no último Dia dos Namorados, é na verdade um par de testículos pendurados. Isso que é amor, heim!

6. Símbolo da Paz

Incompreendido por: hippies e pacifistas

O sinal de paz continua sendo um dos símbolos mais poderosos e inspiradores do planeta, apesar de sua longa associação com os hippies. Talvez sejam as formas geométricas simples que se comunicam, de alguma forma, com uma parte primitiva do nosso cérebro. Mas o fato é que só de olhar para ele, você logo sente esse tipo de grandiosidade, a esperança oriunda de sua convicção. Infelizmente, o oposto do que o criador do símbolo tinha em mente.

Originalmente, Gerald Holtom, um designer gráfico britânico, surgiu com o projeto do sinal de paz em 1958, para ser usado em um protesto contra as armas nucleares. O símbolo geralmente é interpretado como duas cartas de semáforo sobrepostas, representando as letras N e D – que significam “Nuclear Disarmament” (desarmamento nuclear).

Mas o que nós esquecemos era a imagem principal que Holtom estava tentando retratar: em suas próprias palavras, o seu logotipo foi concebido para ser um “ser humano em desespero”. O sinal de ‘paz inspiradora’ é na verdade uma representação de um homem que perdeu a esperança em um mundo enlouquecido, esticando os braços para fora e para baixo em desespero e derrota.

Holtom imediatamente lamentou sua criação depois que o mainstream se apossou do símbolo e tentou alterar seu significado. Involuntariamente, o homem deprimido e derrotado tornou-se um símbolo de inspiração para todo o movimento progressivo do final do século 20, do Vietnã aos direitos civis.

7. Pé de Coelho

Incompreendido por: supersticiosos

Você provavelmente nunca questionou a lógica que alega que um pé de coelho cortado traz boa sorte. Levante esse questionamento e logo você terá que começar a fazer perguntas sobre andar por debaixo de escadas, espelhos quebrados e coisas do tipo. Mas garanto que a história do pé de coelho é ainda mais assustadora do que a simples ideia de desmembrar animais em busca de sorte.

Nos Estados Unidos, o simbolismo do pé de coelho teve origem em um termo da magia popular do lugar. Eles acreditavam que os coelhos podiam ser bruxas disfarçadas, e assim que cortassem um pé de coelho, significava, para eles, obter uma parte de uma bruxa para usar em volta do seu pescoço como amuleto de proteção contra a feitiçaria.

As primeiras referências a lenda do pé de coelho, detalham as inúmeras maneiras em que você pode maximizar o poder da pata do animal antes de cortá-la. Aparentemente, funciona melhor quando o coelho é morto em uma sexta-feira, especialmente numa sexta-feira chuvosa, em um cemitério, por um afro-americano. Claro, que eles não usavam o termo afro-americano na época.

Mas como exatamente o pé de coelho foi de um instrumento de magia negra, a um souvenir vendido a turistas em bancas de recordações? Assim como ocorre com um monte de coisas ousadas que chegam na mão do mainstream, a lenda simplesmente foi aguada, diluída e adocicada. As pessoas foram condicionadas a esquecer o lado negro da história, e só ficaram com a parte boa do pé de coelho ser um talismã mágico – que só não traz sorte para o próprio coelho.

 

Fonte: Treta

Drone criado por Hacker pode sequestrar outros drones em pleno voo

O hacker Samyr Kamkar criou um Drone que é capaz de capturar outros drones através do uso de um Raspberry Pi e um controlador wireless. Batizado com o nome de SkyJack, ele usa o poder de processamento do computador e as interfaces sem fio para encontrar brechas de segurança nos drones que estejam voando por perto. Os planos das entregas rápidas da Amazon terão que ser repensados.

Aparelho criado por hacker pode roubar drones (Foto: Reprodução/Slashgear) (Foto: Aparelho criado por hacker pode roubar drones (Foto: Reprodução/Slashgear))

Uma vez que essas brechas sejam encontradas, é possível que o SkyJack passe a receber informações colhidas pela câmera do drone capturado e o hacker, que controla o drone invasor, pode assumir o comando do aparelho invadido.

A parte “bizarra” da criação de Kamkar é uma possibilidade de uso que o próprio hacker explora em seu site pessoal: a de captura de drones da Amazon e de outras empresas. A empresa divulgou nesta semana a ideia de usar drones para entregar encomendas. Kamkar diz que seria possível, através do SkyJack, capturar drones da Amazon e, consequentemente, os produtos que eles estiverem carregando.

De a acordo com Samyr Kamkar, o mesmo sistema pode ser adaptado para uso em terra. Com os mesmos recursos montados no SkyJack, é possível capturar drones a partir de um notebook, o que pode fazer do sistema uma ameaça até maior, já que, em terra, a capacidade de transmissão pode ser aumentada com o uso de antenas e controladores de mais potência e qualidade.

 

Fonte: Techtudo

10 patrocinadores bizarros do futebol brasileiro

Dançando conforme a música, muitas vezes os clubes de futebol são obrigados a ostentar marcas no mínimo “curiosas” em seus uniformes. Confira abaixo 10 “grandes” patrocinadores do futebol brasileiro:

1. Memorial Parque das Araucárias (Paraná-PR)

Em um princípio de crise financeira, o time paranaense fechou patrocínio com a empresa de serviços funerários para a partida da última sexta-feira (13) da Série B.

2. Calcinha Preta (River Plate-SE)

A famosa banda de forró nordestina, tão tradicional em algumas regiões do Brasil, também entrou no mundo do marketing esportivo.

3. Mulheres Perdidas (Boca Júniors-SE)

Outro clube de Sergipe patrocinado por uma banda de forró, o Boca Júniors de Cristinápolis levou o clássico sergipano dos gramados para o campo das preferências “musicais”.

4. Dunga (Matonense-SP)

O clube do interior de São Paulo já foi patrocinado pela marca “Dunga, o Biscoito” para evitar confusões com o nome do ex-jogador e técnico de futebol.

5. Institucional (Comercial-SP)

Para comemorar o retorno para a Série A1 do Paulistão, em abril deste ano, o clube paulista lançou uma camisa comemorativa inspirada no acesso do clube, em 1958, à primeira divisão do Campeonato Paulista, com os dizeres “O Leão voltou”.

6. Frango Sertanejo (Rio Preto-SP)

Empresa da área de frigoríficos apoiando o time de São José do Rio Preto.

7. Dia do Rock (Brasiliense-DF)

Em 2010, o clube de Brasília prestou sua homenagem ao “Dia do Rock” com uma camisa que mais parecia abadá de carnaval.

8. Claudia Leitte (Coritiba-PR)

Não pense que somente clubes “pequenos” possuem patrocínios bizarros. Em 2009, às vésperas de um show da cantora de axé, o Coxa colocou em sua camisa a data da apresentação da loira, que iria homenagear a equipe paranaense pelos seus 100 anos.

9. Jontex (Corinthians-SP)

Em 2012, o Timão fechou um patrocínio, digamos, “ousado” com a marca de preservativos. Segundo a empresa, o anúncio veio para passar uma mensagem de conscientização sobre a importância do uso desse produto.

10. SBT (Vasco da Gama-RJ)

Em 2001, a equipe carioca entrou em campo para a final da Copa João Havelange estampando o logo do canal de televisão SBT, em plena transmissão exclusiva da concorrente Rede Globo. A surpresa foi uma vingança do então presidente do clube, Eurico Miranda, à emissora carioca, pela cobertura da queda do alambrado do Estádio São Januário no jogo anterior e de escândalos de corrupção envolvendo o cartola.

Fonte: Treta

E se o mundo tivesse apenas 100 pessoas?

Estatísticas mostram como seria o mundo HOJE se existissem apenas 100 pessoas.

011

021031

051

041

091

071

081

 

 

Fonte: Insoonia

Algumas mentiras sobre comidas em que muita gente acredita

O biscoito da sorte chinês veio mesmo da China? O salmão é daquela cor naturalmente? Existem muitas questões no mundo gastronômico em que muitas vezes nem prestamos atenção para saber a sua origem verdadeira. Afinal, nessas horas o mais importante é mesmo comer.

Mentira 1: cenouras baby nasceram naquele formato

O fazendeiro Mike Yurosek com a sua criação Fonte da imagem: Reprodução/Slashfood

O fazendeiro Mike Yurosek com a sua criação
Fonte da imagem: Reprodução/Slashfood

Você adora cenouras baby e acha o formato bonitinho, pensando que elas foram colhidas daquele jeito? Mas não foi bem assim que elas surgiram. Em 1986, o fazendeiro Mike Yurosek, da Califórnia (EUA), estava cansado de ter que jogar fora cenouras consideradas imperfeitas para o mercado. E eram muitas delas.

Muitas vezes, cerca de 70% da carga que seria enviada para o comércio teve de ser desprezada, pois as cenouras eram torcidas, nodulosas ou deformadas. Mesmo assim, eram alimentos de boa qualidade, e Mike via o desperdício no seu dia a dia. Para dar um fim nesse processo, o fazendeiro comprou um cortador industrial de grãos de uma empresa de alimentos congelados e cortou as cenouras defeituosas com um tamanho de duas polegadas.

Em seguida, ele suavizou as bordas das cenourinhas com um descascador de batatas e voilá! Surgiram assim as cenouras baby que você compra em pacotes no supermercado. Na verdade, o que é tamanho bebê é o seu corte, mas elas são derivadas das cenouras de tamanho comuns.

Mentira 2: cogumelo portobello é uma variedade diferente de cogumelo menor

Fonte da imagem: Shutterstock

Fonte da imagem: Shutterstock

Se você é um fã de pratos com cogumelos, saiba que o tipo portobello nada mais é do que o champignon do tipo crimini ou paris (que é mais claro e menor) amadurecido. Isso mesmo, apesar de ser mais caro, o portobello — que faz pertence à espécie Agaricus bisporus — é colhido com mais tempo de vida, ficando mais escuro e com o “chapéu” aberto, diferente do botão do crimini, que é mais branquinho e fechado.

Mentira 3: biscoito da sorte veio da China

Fonte da imagem: Reprodução/Wonderopolis

Fonte da imagem: Reprodução/Wonderopolis

Muitos restaurantes e deliveries de comida chinesa entregam como um tipo de “brinde” os biscoitinhos da sorte com uma mensagem dentro. Quem nunca ficou curioso para ler a mensagem e ainda jogou na loteria com os números que vêm nelas?

Existe uma lenda de que eles foram criados na época das batalhas no século 12 como uma forma de passar mensagens entre os aliados.

Entretanto, as evidências mostram que não foram os chineses que inventaram esses biscoitinhos e que você nunca vai encontrá-los na China. A sua origem verdadeira é um pouco controversa, mas alguns pesquisadores encontraram indícios de que o biscoito foi criado por confeiteiros japoneses que migraram para os Estados Unidos no início do século 20.

No início de 1990, a Wonton Food, a maior fabricante de biscoito da sorte nos Estados Unidos, tentou introduzir biscoitos da sorte na China, mas desistiu, porque os biscoitos foram considerados “muito americanos” pelos chineses.

Mentira 4:  o wasabi que você come no restaurante é original

Fonte da imagem: Reprodução/Steamy Kitchen

Fonte da imagem: Reprodução/Steamy Kitchen

Segundo o Neatorama, a menos que você tenha comido o seu sushi no Japão ou em um restaurante japonês extremamente caro em outro lugar, você provavelmente nunca provou o wasabi verdadeiro. Aquela pastinha que você mistura no molho de soja é feita com raiz-forte (rábano-picante), mostarda e corante alimentar verde. O verdadeiro wasabi é feito da própria raiz da planta wasabia-japônica ou hon-wasabi e tradicionalmente ralado sobre o alimento.

Mentira 5: filé perfeito

Fonte da imagem: Shutterstock

Fonte da imagem: Shutterstock

Sabe aquele filé de carne bonitão, alto, bonito, que parece que foi feito com uma forma para ficar daquele jeito? Pois então, é possível que ele tenha sido “colado” para ficar perfeitinho. Sim, existe um tipo de cola usada para deixar a carne mais compacta e ela é chamada de transglutaminase, uma enzima que tem a capacidade de ligar as proteínas.

A substância em pó é bastante utilizada na indústria de alimentos para transformar pedaços comuns em cortes nobres de carne. Após o cozimento, dificilmente nota-se a diferença. Você pode conferir como é o processo no vídeo acima e ver mais detalhes neste artigo.

Mentira 6: a primeira salada Caesar foi uma salada premium

Fonte da imagem: Shutterstock

Fonte da imagem: Shutterstock

Se você acha que Júlio Cesar gostava se aventurar na cozinha na época do Império Romano e inventou uma salada com o seu nome, saiba que isso não aconteceu. Pelo menos, não há registros. A Salada Caesar que você conhece foi criada por acaso, em 1924, pelo chef de cozinha ítalo-americano César Cardini.

Em certo dia, o chef estava com pouquíssimos ingredientes na cozinha, quando recebeu o pedido de uma salada. Então, ele uniu tudo o que tinha disponível, fazendo uma opção com pedaços de alface, um molho à base de azeite de oliva, suco de limão, molho inglês, ovo, alho, além de croutons e parmesão.

Mentira 7: aquele pedaço de salmão é naturalmente rosa

A escala de cores Salmonfan Fonte da imagem: Reprodução/Foodloving

A escala de cores Salmonfan
Fonte da imagem: Reprodução/Foodloving

O salmão selvagem tem a sua coloração rosada devido ao consumo de pequenos crustáceos avermelhados chamados krill e que são semelhantes ao camarão. No entanto, os salmões criados em viveiros — que são aqueles mais encontrados nos supermercados e peixarias — não têm essa alimentação.

Para ficarem da mesma cor dos peixes selvagens, eles são alimentados com rações que contêm os pigmentos. Existe até uma escala de tons de rosa e alaranjado para os criadores escolherem, a SalmonFan, da mesma forma como você faz para escolher as cores das paredes da sua casa!

 

Fonte: Megacurioso

 

 

%d blogueiros gostam disto: