Arquivo da categoria: Design

Pai cria cadeira especial para conseguir ler histórias aos três filhos

Uma das coisas que pais e filhos mais gostam de fazer juntos é ler e contar histórias. Um momento muito próximo, com os filhos no colo e toda aquela magia por trás do momento em família.

O professor de artesanato norte-americano Hal Taylor concorda plenamente com o parágrafo anterior, porém, quando Rose, sua terceira filha nasceu, ele se viu com um probleminha técnico, não tinha mais como colocar todas em seu colo para o momento da leitura.

Usando suas habilidades de artesão e de pai, ele resolveu criativamente a questão e criou a StoryTime Rocking Chair ou “Cadeira de balanço de contar contos”, uma cadeira adaptada para que pai e crianças sentem juntinhos.

“Eu tinha um problema porque, não tendo um colo grande o suficiente para três crianças, isso significava que Rachel, a mais velha, precisava ficar ao lado da cadeira enquanto eu contava as histórias. Eu não achava isso justo e pensei ‘bem, eu fabrico cadeiras de balanço, eu posso dar um jeito nisso!’ e dei!“, conta ele em seu site.

Totalmente feita à mão, a cadeira criada por Taylorcusta cerca de US$ 7 mil (R$ 25 mil).

Veja as fotos:

cadeira-balanço-filhos-1

cadeira-balanço-filhos-2

cadeira-balanço-filhos-3

cadeira-balanço-filhos-4

cadeira-balanço-filhos-5

cadeira-balanço-filhos-6

cadeira-balanço-filhos-7

rocking-chair7

Fonte: Catraca Livre

Anúncios

5 celulares mais caros do mundo

Na lista abaixo você confere quais são os celulares mais caros do mundo. A maioria deles são muito mais do que um simples aparelho. Na verdade, seus principais destaques ficam por conta do fato de que eles são verdadeiras joias exclusivas. Se você tivesse essa grana na sua mão, teria coragem de comprar algum desses modelos?

5 – Gresso Luxor Las Vegas Jackpot – R$ 2,5 milhões

O primeiro modelo da nossa lista é o Gresso Luxor Las Vegas Jackpot. Lançado em 2005, seu principal diferencial fica por conta da carcaça, que é de ouro maciço. Além disso, o painel traseiro é feito com uma das madeiras mais nobres do mundo, a African Black. O celular é super exclusivo e apenas três unidades foram fabricadas.

4 – GoldVish Le Million – R$ 3,5 milhões

Com carcaça de ouro cravejada com diamantes, o GoldVish Le Million tem ainda a tampa traseira revisitada por pele de crocodilo. Apenas cinco unidades foram fabricadas. Um celular exclusivo para quem procura uma joia, mas pouco útil já que seu sistema operacional não vai além do básico das ligações e mensagens de texto.

3 – iPhone 4S com 500 diamantes – R$ 20 milhões

A medalha de bronze da nossa lista fica com este modelo de iPhone 4S cujas laterais são revestidas por diamantes. Além disso, o logo da Apple e o botão Home também são cravejados com 500 peças da pedra preciosa. De brinde, você leva para casa ainda um case de granito.

2 – IPhone 5 Black Diamond – R$ 35 milhões

Se você procura um modelo mais novo com o SO da Apple, uma alternativa é o iPhone 5 Black Diamond. Suas laterais são feitas de ouro maciço e ele é cravejado com 600 diamantes. Apenas uma unidade foi produzida deste modelo e ela foi encomendada por um empresário de Hong Kong.

1 – iPhone 6 Rose Gold Pink Diamond – R$ 125 milhões

Com 125 milhões de reais você pode comprar 80 Ferraris 488, modelo 2015. Ou, se você preferir, pode deixar essa frota de lado e colocar no seu bolso um exclusivo iPhone 6 Rose Gold Pink Diamond. Criado pela Falcon, o celular se destaca pelo fato de contar com um diamante rosa na parte traseira, simplesmente uma das pedras mais raras do mundo.

Fonte: Tecmundo

Vocare de cara nova!

Após 4 anos, a Vocare Comunicação reformula seu logotipo para expressar o desenvolvimento e o crescimento da agência.

Avatar_Vocare

O novo logotipo da Vocare

 

O novo símbolo, que deu lugar ao símbolo que foi batizado de “Vocarinho” por uns e “Pac Man” por outros, é a combinação de três triângulos sobrepostos que, além de ser o “V”, de Vocare e fazer referência aos sócios Loren Pardini e Pedro Lattari e a conexão com os clientes, também tem o ângulo direito levemente apontado para cima e à direita, como alusão ao progresso.

As cores foram pensadas para transmitir energia e sobriedade.

O amarelo é a cor da luz do sol. Está associada a alegria, felicidade, inteligência, energia e produz um efeito de aquecimento, desperta alegria, estimula a atividade mental, e gera energia muscular.

O cinza sugere a segurança, a confiabilidade, a modéstia, a maturidade. Do ponto de vista da psicologia da cor, o cinza é a cor do compromisso – não sendo nem preto nem branco, é a transição entre duas cores consideradas “não cores”.

A tipografia do material gráfico ficou a cargo da fonte Futura, que foi desenhada entre 1924 e 1926 por Paul Renner, e é uma letra bem representativa da clareza defendida nos manifestos da Bauhaus, com evidente construção geométrica, ela parece ter sido construída com régua e compasso. Sóbria, neutral, clara, elegante, bem equilibrada, legível (em corpos grandes, mas também em texto corrido, a Futura apresenta as características preferidas pelos designers vanguardistas dos anos 20 e 30.

Ação criativa mostra quantas bikes cabem no espaço de um carro

Enquanto os carros poluem o ar e ocupam muito espaço nas vias públicas, as bicicletas, além de práticas e benéficas à saúde do usuário, ajudam a amenizar o trânsito e não poluem o ambiente.

Para mostrar de modo claro e objetivo como um ciclista também traz benefícios às cidades, uma agência inglesa chamada Cyclehoop instalou paraciclos em formato de carro que é instalado em vagas de automóvel. Cada paraciclo suporta até dez bicicletas.

paraciclo-bike-carro-02

Com isso, a agência pretende mostrar que dez magrelas podem ocupar o espaço de apenas um veículo que, às vezes, transporta somente uma pessoa. A ação foi realizada em Londres e outras cidades do Reino Unido.

Além de ser educativo, o paraciclo é eficiente e conta com uma bomba para encher os pneus das bicicletas.

paraciclo-bike-carro

 

Via Hypeness

Magnum arrasa e lança campanha protagonizada por drag queens

Ser fiel ao seu prazer. Essa é a filosofia que a Magnum transmite em sua mais nova – e corajosa – campanha.

Lançado no Festival de Cannes na última sexta-feira (15), o filme da marca de sorvetes apresenta drag queens famosas que se entregaram as atividades que lhes dão prazer. Ao som de uma versão sensual de “Umbrella”, hit da cantora Rihanna, as personalidades exibem seus lugares mais prazerosos enquanto degustam um Magnum.

Outros três vídeos contam as histórias de algumas das drag queens destacadas no filme principal. Neles, James, Gregory e Blake contam um pouco de suas trajetórias e como escolheram aquilo que era prazeroso. O mais interessante é o fato de que nenhum deles se rotula como drag queen, e sim, afirmam que podem ser o que lhes for mais interessante.

“Este filme celebra as maneiras que um grupo específico de indivíduos abraça seu prazer pessoal de uma forma particularmente corajosa, em um esforço para inspirar e incentivar todas as pessoas a ser fiel a seu prazer”, disse Sophie Galvani, Marca Global Vice-Presidente da Magnum.

A campanha filmada em Los Angeles, nos Estados Unidos, leva assinatura da agência espanhola Lola.

Confira os filmes:

 

Fonte: AdNews

10 propagandas engraçadas com duplo sentido

1— Frutas fazem bem para a saúde

2 — Toma esse leite direito, menina!

3 — Apenas um enroladinho de salsicha

4 — “Bisericórdia”!

5 — “Chupar não mata”

6 — Ah! É o emplacamento!

7 — Dunga saudável

8 — Vai de Sundae ou Banana Split?

9 — Primeiro passo para conseguir uma coroa: flores

10 — Segurança em primeiro lugar

 

Grace Jones, photoshop 10 anos antes do photoshop

Quando o ilustrador, designer e fotógrafo Jean-Paul Goude fotografou o “Nigger Arabesque”, onde a modelo, cantora e atriz jamaicana Grace Jones, um dos maiores ícone do anos 80, parece desafiar as leis da física, estávamos há 10 anos antes da versão comercial do Photoshop 1.0, primeiro programa de manipulação fotográfica digital.

A imagem foi produzida em 1978 e publicada na New York. Em 1985, ela foi recuperada por Jones e usada para a capa de seu disco, “Island Life”.  Na época, a imagem gerou muito barulho, pois todos queriam saber como foi realizado o processo criativo.
Na verdade, ela não é totalmente real. Para se chegar ao resultado final, Goude realizou um trabalho meticuloso e artesanal. Fez mais de 20 imagens e depois juntou todas numa espécie de montagem, criando assim uma espécie de “ilusão crível”. Confira no final vídeo com Grace Jones cantando “La Vie En Rose”, trilha sonora da novela “O Pulo Do Gato” (1978).
Grace Jones 1

Jean-Paul Goude
Grace Jones 11
Grace Jones 13

25 ilusões de ótica de pirar a cabeça

 

O Canadense Rob Gonsalves combina o surrealismo ilustrativo de René Magritte, a matemática de M.C.Escher e transforma a pintura em uma experiência bem divertida para o espectador.

O interesse de Gonsalves pela arte e a pintura surgiu ainda na infância.  Com 12 anos ele já tinha certa experiência com a técnicas e perspectivsa da arte arquitetônica. A maioria de suas pinturas têm um limite claro entre as várias histórias contadas, o que obriga o espectador a ir e voltar entre elas – como uma ilusão de ótica que muda a cada vez que você olha para ela.

 

magic-realism-paintings-rob-gonsalves-2__880

 

magic-realism-paintings-rob-gonsalves-3__880

 

magic-realism-paintings-rob-gonsalves-7__880

 

magic-realism-paintings-rob-gonsalves-22__880

 

magic-realism-paintings-rob-gonsalves-19__880

 

magic-realism-paintings-rob-gonsalves-11__880

 

magic-realism-paintings-rob-gonsalves-14__880

 

magic-realism-paintings-rob-gonsalves-20__880

 

magic-realism-paintings-rob-gonsalves-23__880

 

magic-realism-paintings-rob-gonsalves-8__880

 

magic-realism-paintings-rob-gonsalves-13__880

 

magic-realism-paintings-rob-gonsalves-16__880

 

magic-realism-paintings-rob-gonsalves-21__880

 

magic-realism-paintings-rob-gonsalves-24__880

 

magic-realism-paintings-rob-gonsalves-17__880

 

magic-realism-paintings-rob-gonsalves-9__880

 

magic-realism-paintings-rob-gonsalves-10__880

 

magic-realism-paintings-rob-gonsalves-5__880

 

magic-realism-paintings-rob-gonsalves-6__880

 

magic-realism-paintings-rob-gonsalves-12__880

 

magic-realism-paintings-rob-gonsalves-15__880

 

magic-realism-paintings-rob-gonsalves-18__880

 

magic-realism-paintings-rob-gonsalves-4__880

 

magic-realism-paintings-rob-gonsalves-25__880

Fonte: IdeaFixa

A garota que simulou uma viagem de mais de um mês no Facebook usando Photoshop

1410268935529_wps_113_mandatory_credit_xxxx_rex

Tudo é mais bonito nas Redes Sociais. Casais são perfeitos, as férias são as mais empolgantes, o prato de arroz com feijão vira banquete e a felicidade reina, sempre.

Resultado, talvez, de uma doença emocional chamada “aparências”, e viver para mantê-las não é algo novo à se fazer. Pensando assim, uma holandesa de 25 anos resolveu inventar uma viagem de mais de 1 mês, e trollar alguns conhecidos. Para os amigos e familiares, Zilla Van Den Born havia embarcado para o paraíso, dividido entre estadias na Tailândia e Cambodia.

A artista postava tranquilamente fotos em sua rede, enquanto visitava templos budistas, se banhava em lindas praias, frequentava ótimos restaurantes, e vivia perfeitamente. Acontece que tudo não passava de manipulações no Photoshop.  As fotos de mergulho foram feitas na piscina de sua casa, o templo que visitou era na verdade uma instituição budista de Amsterdam, a comida tailandesa foi ela mesma quem cozinhou, e para simular que estava em um hotel com decoração típica, utilizou antigas decorações de natal e um guarda-chuva para enganar  em conversas com os pais por Skype. Para dar início ao projeto, parte de um trabalho acadêmico, a estudante de design gráfico pediu aos pais para que a deixassem no aeroporto, de onde pegou um trem de volta pra casa e começou a arquitetar a ‘viagem’.

“Fiz isso para mostrar para as pessoas que nós filtramos e manipulamos o que a gente posta nas mídias sociais – criamos um mundo ideal online no qual não se pode mais encontrar a realidade. Meu objetivo era provar como é comum e fácil para as pessoas distorcerem a realidade”.

1410267788482_wps_100_PIC_ZILLA_VAN_DORN_MERCUR

 

 (Foto: Reprodução)

 

 

1410266135805_wps_72_pic_zilla_van_dorn_mercur

 

1410265802122_wps_49_pic_zilla_van_dorn_mercur

 

1410267503853_image_galleryimage_pic_zilla_van_dorn_mercur

 

1410265764039_wps_45_pic_zilla_van_dorn_mercur

Fonte: IdeaFixa

Primeiros Designs: Artes do Filme Enrolados

O filme enrolados conta a história de Rapunzel.

tumblr_mjh2ul5jbt1r4aq0jo1_500

Uma das partes mais importantes do processo de criar uma animação nos estúdios Disney é a das artes conceituais. Artista(s) são chamados para criar as primeiras imagens baseadas na história que vai ser contada. Alguns desenhos são descartados, outros recebem comentários dos diretores de animação (mais assim, menos assim, etc). E a partir daí o estúdio determina como vai ser cada personagem, a paleta de cores, os cenários, figurinos, etc… É a partir dessas artes que o filme ganha forma. As imagens a seguir são apaixonantes, o que vocês acham?

 

Fonte: MarimoonOficial

%d blogueiros gostam disto: