Arquivo da categoria: Arte

Este saco de dormir de urso vai garantir que ninguém perturbe seu sono

O artista japonês Eiko Ishizawa criou um saco de dormir de urso impressionante que vai deixar você se tornar o urso que você sempre soube que você era por dentro. Ele foi inspirado por Bruno, o urso que vagou dos Alpes Italianos até Bavaria antes de ser capturado por autoridades que temiam que ele pudesse representar um perigo para os moradores.

O saco de dormir urso pode ser seu, se você tiver 2.350 dólares sobrando.

com-esse-saco-de-dormir-de-urso-ninguem-perturba-seu-sono-1

Ishizawa se inspirou em uma história sobre Bruno, o urso que vagou dos Alpes Italianos até Bavaria.

com-esse-saco-de-dormir-de-urso-ninguem-perturba-seu-sono-2

 

Apenas deixe o urso “engolir” você…

com-esse-saco-de-dormir-de-urso-ninguem-perturba-seu-sono-3

… E ninguém vai incomodá-lo novamente!

com-esse-saco-de-dormir-de-urso-ninguem-perturba-seu-sono-4

Pronto para assustar alguém?

com-esse-saco-de-dormir-de-urso-ninguem-perturba-seu-sono-5

 

Informações: eikoishizawa.com, cargocollective | Via: Bored Panda

Anúncios

1ª edição do Projeto ART FUSION acontece no próximo domingo, dia 25 de outubro, na loja Surf & Sound

Art-Fusion_flyer_final_facebook

Cristina Barreto e Surf & Sound Tattoo apresentam:

Projeto ART FUSION | Flash Day

Tattoo + Surf Shop + Música + Exposição + Grafite + Hair Stylist + Café + Cervejas artesanais + Food Truck

O projeto ART FUSION – já diz o nome – é a fusão de diferentes ramificações da arte.
É um espaço onde os visitantes poderão fazer sua flash tattoo, colocar o corte do cabelo em dia, ouvir música boa, apreciar exposição com técnicas de pontilhismo, grafite ao vivo, tomar uma deliciosa cervejinha artesanal, comer bem, tomar um café e também conhecer a nova coleção de verão da Surf & Sound!

Venha com seus amigos curtir esse dia especial!
Traga seu cão, pois ele será muito bem-vindo! 🙂

————————————————————-

✓ FLASH TATTOO DAY
Por Cris Barreto* • https://goo.gl/Yp2baz
Valores: de R$ 100,00 a R$ 250,00
*Faça uma flash tattoo e ganhe um corte de cabelo no Salão Itinerante, no dia do evento

✓ EXPOSIÇÃO EROTIKA
Técnicas de pontilhismo
Por Leonardo Prandina • https://goo.gl/cI5j2O

✓ GRAFITTI ao vivo
Por Fernando Berg • https://goo.gl/cgpcir

✓ SALÃO ITINERANTE
Por Fernando Spud • https://goo.gl/BIhwwf

————————————————————-

DJs:
Marcus Ferrer (https://goo.gl/cIX9ka)
Fernando Milani (https://goo.gl/Ru82wM)
Haze – PowPowPow (https://goo.gl/jOkzkn)

————————————————————-

A ainda:
Food Truck: Da Praia (https://goo.gl/0zQZjp)
Bar: Chopp, cervejas artesanais, destilados
Café: Açaí, bolos, quiches, pão de queijo, refrigerante, água

————————————————————-

Importante:
– Flash Tattoo: pagamento somente em dinheiro ou débito
– Em caso de chuva o evento não será realizado
– Os desenhos das tatuagens são padrões, ou seja, já são pré-estabelecidos

————————————————————-

Serviço:
Data: 25 de outubro de 2015
Horário: 12h às 20h
Local: Surf & Sound (https://goo.gl/JDdA9x) | Rua Fidalga, 643 • Vila Madalena
Informações: contato.cristattoo@gmail.com

ENTRADA FRANCA*
*mediante confirmação de presença na página do evento, no Facebook (https://www.facebook.com/events/461193600727159/)

Pai cria cadeira especial para conseguir ler histórias aos três filhos

Uma das coisas que pais e filhos mais gostam de fazer juntos é ler e contar histórias. Um momento muito próximo, com os filhos no colo e toda aquela magia por trás do momento em família.

O professor de artesanato norte-americano Hal Taylor concorda plenamente com o parágrafo anterior, porém, quando Rose, sua terceira filha nasceu, ele se viu com um probleminha técnico, não tinha mais como colocar todas em seu colo para o momento da leitura.

Usando suas habilidades de artesão e de pai, ele resolveu criativamente a questão e criou a StoryTime Rocking Chair ou “Cadeira de balanço de contar contos”, uma cadeira adaptada para que pai e crianças sentem juntinhos.

“Eu tinha um problema porque, não tendo um colo grande o suficiente para três crianças, isso significava que Rachel, a mais velha, precisava ficar ao lado da cadeira enquanto eu contava as histórias. Eu não achava isso justo e pensei ‘bem, eu fabrico cadeiras de balanço, eu posso dar um jeito nisso!’ e dei!“, conta ele em seu site.

Totalmente feita à mão, a cadeira criada por Taylorcusta cerca de US$ 7 mil (R$ 25 mil).

Veja as fotos:

cadeira-balanço-filhos-1

cadeira-balanço-filhos-2

cadeira-balanço-filhos-3

cadeira-balanço-filhos-4

cadeira-balanço-filhos-5

cadeira-balanço-filhos-6

cadeira-balanço-filhos-7

rocking-chair7

Fonte: Catraca Livre

Danny Boyle confirma “Trainspotting 2″ com o elenco original

Depois de muito boato e especulação, o próprio diretor Danny Boyle confirmou que seu próximo projeto é a continuação do filme Trainspotting, um dos grandes cult movies dos anos 90, que lançou sua carreira para o grande público em 1996. “Todos os quatro protagonistas querem fazer”, o diretor inglês confirmou ao site Deadline em um evento de divulgação de seu filme mais recente, a cinebiografia de Steve Jobs, que conta com Michael Fassbender no papel do pai da Apple. “Agora é só uma questão de alinhar as agendas, que é complicado pois dois deles estão fazendo seriados norte-americanos.” Boyle se refere aos trabalhos de Jonny Lee Miller, que atua como Sherlock Holmes na versão americana do seriado, Elementary, e Robert Carlyle, que faz parte do elenco da série Era Uma Vez.

Além dos dois, que viviam, respectivamente, o malandro Sick Boy e o briguento Begbie, o filme ainda contará com Ewan McGregor (novamente como o principal protagonista, o viciado Renton) e Ewen Bremner (que volta ao papel do nerd Spud). Trainspotting conta a história de cinco amigos que vêm sua vida ser virada do avesso pelo vício em heroína, vivendo situações trágicas e cômicas, quase sempre com uma trilha sonora impecável. O filme lançou internacionalmente as carreiras de Boyle e McGregor e é baseado no clássico cult do escritor escocês Irvine Welsh, que também atua no filme.

A continuação de Trainspotting vem sendo especulada há pelo menos quinze anos, principalmente após Welsh ter escrito em 2002 a continuação da história de seus personagens originais, dez anos depois dos fatos do primeiro livro. No livro Pornô (que foi lançado no Brasil em 2006 pela editora Rocco), Sick Boy abandonou as drogas e começa a enveredar pela indústria pornográfica, com o apoio de Renton, que agora é dono de uma casa noturna em Amsterdã. Spud entrou em depressão e Begbie está prestes a sair da cadeia. Não há confirmação se a sequência que irá ser filmada se baseará neste livro ou se contará outras histórias daqueles personagens.

 

Fonte: UOL Entretenimento

Qual filme que todo mundo gosta, menos você?

11921866_816174551834916_4260442340053339098_n

11 filmes que levaram muito tempo para serem concluídos

1. Cleópatra

Tempo: 5 anos

Motivo: Em 1958 foi iniciada a pré-produção, que contava com Joan Collins para o papel principal. Dois anos se passaram e nenhuma cena havia sido gravada. Collins abandonou o projeto, sendo substituída por Elizabeth Taylor. Pouco tempo depois, foi a vez de os atores que dariam vida a Júlio Cesar e Marco Antônio abandonarem o filme. Após seis dias de gravação, o diretor foi demitido. Com um custo 20 vezes maior do que o planejado, “Cleópatra” foi lançado em 1963.

2. Uma Aventura Lego

Tempo: 6 anos

Motivo: Animações costumam demorar mais tempo para serem produzidas, porém, “Uma Aventura Lego” demorou mais do que o normal devido à quantidade de mudanças feitas no roteiro original.

3. Eraserhead

Tempo: 6 anos

Motivo: Em 1971, o roteirista e diretor David Lynch se mudou para Los Angeles e começou a trabalhar no filme, que seria seu primeiro curta-metragem. O apoio financeiro que conseguiu do American Film Institute não foi o suficiente e David precisou pedir ajuda a parentes e amigos. Apenas em 1977 o filme foi lançado.

4. A Bela Adormecida

Tempo: 8 anos

Motivo: Primeiro, o filme foi inteiramente gravado em estúdio, com atores reais, para dar uma base aos animadores.

5. Cronos

Tempo: 8 anos

Motivo: Apenas a dedicação do diretor Guillermo del Toro para que cada detalhe saísse do jeito planejado já garantiria ao longa muito tempo de filmagem. Porém, problemas financeiros fizeram com que a obra demorasse mais que o esperado.

6. Os Simpsons: o filme

Tempo: 10 anos

Motivo: As inúmeras mudanças no roteiro.

7.  Eu os Declaro Marido e… Larry

Tempo: 10 anos

Motivo: A ideia inicial do produtor Tom Shadyac era começar o filme em 1999. Os protagonistas seriam Nicolas Cage e Will Smith, e o nome original seria “Eu os Declaro Joe e…Benny”. Porém, Tom só conseguiu iniciar as filmagens 8 anos depois.

8. Roar

Tempo: 10 anos

Motivo: Após uma viagem à África, o produtor de “O Exorcista”, Noel Marshall, e sua esposa, a atriz Tippi Hedren, decidiram gravar um filme usando leões. A ideia inicial era usar animais treinados, porém, os responsáveis pelos animais alegaram que a única maneira de concretizar a película seria criando os leões.

Por 10 anos, a família criou ilegalmente cerca de 150 animais, entre leões, tigres, pumas, elefantes e girafas. Durante todo esse período o filme foi sendo gravado, inclusive as inúmeras vezes em que a equipe se põe em perigo junto aos animais. A chamada do longa não poderia ser mais apropriada: “Nenhum animal foi ferido durante as gravações deste filme. 70 membros do elenco e da equipe foram.”

9. “Boyhood”

Tempo: 12 anos

Motivo:O diretor Richard Linklater não queria usar maquiagem para envelhecer os atores ou mesmo trocá-los durante a filmagem, por isso, ele manteve o mesmo elenco e gravou o filme durante 12 anos.

10.  Avatar

Tempo: 15 anos

Motivo: Em 1994, o diretor James Cameron produziu um esboço de 80 páginas com a história que daria origem a “Avatar”. Após o sucesso estrondoso de “Titanic”, em 1997, Cameron já pensava em iniciar as gravações da obra. Porém, foi preciso esperar até que a tecnologia necessária estivesse concluída. Enquanto isso, o foco foi direcionado ao roteiro e à linguagem “na’vi”.

11. O Cavaleiro das Arábias

Tempo: 29 anos

Motivo: Um épico da animação, “O Cavaleiro das Arábias” foi gravado pelo diretor Richard Williams durante 26 anos. A obra teve início em 1964 e, por ser independente, sofreu com muitas pausas e falta de financiamento. Após conquistar êxito com “Uma Cilada para Roger Rabbit”, o diretor assinou um contrato com a Warner Bros. Porém, por não conseguir terminar o filme a tempo, Williams foi retirado do projeto e o produtor Fred Calvert finalizou o trabalho.

Vive la Fête volta ao Brasil!

posterSA

A dupla belga Vive la Fête, que foi apadrinha por Karl Lagerfeld, da Chanel, volta ao Brasil para apresentação em São Paulo. O show faz parte de uma mini turnê pela América do Sul, incluindo Lima (Peru), Santiago (Chile) e Buenos Aires (Argentina).

A apresentação deles ao vivo é poderosa e suas músicas tendem mais ao rock’n’roll do que à sonoridade mais eletrônica das versões originais de estúdio.

Ainda não há muitos detalhes sobre onde será o show. Mas em breve a assessoria da dupla divulgará locais e valores.

Confira alguns dos grandes sucessos do Vive la Fête:

Para sensibilizar banda, mil fãs do Foo Fighters tocam ‘Learn to Fly’ em parque na Itália

YouTube / Reprodução

Ação vinha sendo planejada há um ano

Cerca de mil músicos se reuniram em um parque da cidade de Cesena, na Itália, para tocar “Learn to Fly”, um dos hits do Foo Fighters.

A ideia da ação, cujo vídeo foi publicado nesta quinta-feira, 30, é chamar a atenção de Dave Grohl e cia. e convencê-los a se apresentar por lá.

Batizado de “Rockin1000”, o projeto foi idealizado há um ano, segundo um dos organizadores que aparece no vídeo. Ele conta que pessoas de toda a Itália viajaram até a cidade, bancando seus próprios custos, para participar do evento.

Será que o apelo sensibilizará a banda? Assista ao vídeo:

E aqui a versão original:

7 coisas bizarras que as mulheres da Roma Antiga usavam para se manter bonitas

Pintura retrata mulheres romanas tomando banho (Foto: Wikimedia Commons)

PINTURA RETRATA MULHERES ROMANAS TOMANDO BANHO (FOTO: WIKIMEDIA COMMONS)

Assim como nos dias atuais, a preocupação com a estética era muito comum no Império Romano. Não que eles tenham inventado o culto à beleza nem nada do gênero. Na verdade, muitos dos costumes e modas que pegaram na Roma Antiga foram importados de civilizações mais velhas, como a Grécia e o Egito, depois de conquistadas pelos romanos. Mas ao contrário das tradições orientais, nas quais as mulheres se embelezavam de forma exuberante, as romanas prezavam mais pela discrição. Se usassem muito perfume e exagerassem na maquiagem, eram vistas como adúlteras ou prostitutas.

Mesmo assim, tanto patrícias quanto plebeias recorriam a loções e cosméticos para melhorar a aparência. A diferença é que o dinheiro comprava produtos de melhor qualidade e sem odores pútridos. Os cheiros vinham dos ingredientes bizarros a partir dos quais muitos dos cremes eram feitos. Como naquela época o conhecimento sobre química não era lá tão avançado, o pessoal acreditava que essas substâncias tinham bastante poder. E o resultado de aplicar essas melecas na cara podia ser um tanto desagradável. “Não era incomum para um marido beijar sua esposa e descobrir que seus lábios ficaram grudados no rosto dela por causa do processo”, escreveu a historiadora Ryan Stone no site Ancient Origins.

Achamos o artigo dela tão interessante e os ingredientes que ela citou tão estranhos que resolvemos listar alguns por aqui. Confira:

Pó de giz e cocô de crocodilo Uma das coisas que as romanas mais valorizavam era ter um tom de pele extremamente pálido – isso era um indício de que a pessoa passava muito tempo dentro de casa, e que portanto era rica o suficiente para garantir que servos e criados fizessem o “trabalho sujo” por ela. Só que as mulheres de Roma não eram tão brancas assim, então se sujeitavam a técnicas das mais bizarras para conseguir branquear a pele. Tipo passar pó de giz e cocô de crocodilo no rosto.

Leite de jumenta Como deixar a pele mais bonita? Basta tomar um belo banho de leite de jumenta fresquinho, é claro. Quem começou com essa história foi Cleópatra, a charmosa rainha egípcia que fisgou o grande general romano Marco Antônio. É claro que muitas moças de Roma queriam ser iguais a ela, por isso imitavam sua receita ~infalível~.

Banha de cisne e feijão cozido Quem quisesse se ver livre das rugas no Império Romano, talvez considerasse ter de matar um cisne ou então cozinhar um punhado de feijão. Isso por que a dica para acabar com as marcas faciais era esfregar em cima delas um pouco da gordura do animal, ou então passar feijão cozido nas rugas. Será que o povo acabava comendo essa gororoba?

Cinzas de caramujos Hoje em dia, ter sardas costuma ser considerado um charme a mais. Mas na Roma de dois mil anos atrás, elas eram um indício de tempo demais no sol, o que em outras palavras sugeria que a mulher era pobretona. Para sumir de vez com as pintinhas, as romanas queimavam caramujos e aplicavam as cinzas nas bochechas.

Delineador à base de fuligem Imagine passar o dedo naquela meleca preta que fica dentro das lareiras e depois pintar o olho com aquilo? Era mais ou menos o que as garotas faziam naquela época. A maquiagem nos olhos parecia bastante com a que é feita hoje, e a tal substância era chamada de kohl. Feita a partir de fuligem ou cinzas, foi introduzida no império pelos egípcios e continua sendo usada na Turquia até hoje!

Fonte: Galileu

Uma pintura renascentista mostra que a melancia costumava ser bem diferente do que a conhecemos

A fruta foi cultivada para ser maior e mais vermelha por dentro (Foto: Flickr/Harsha K R)

A FRUTA FOI CULTIVADA PARA SER MAIOR E MAIS VERMELHA POR DENTRO (FOTO: FLICKR/HARSHA K R)

Um quadro italiano à venda na galeria de arte Christie’s está levantando várias questões sobre a domesticação das frutas. Trata-se de uma obra de Giovanni Stanchi na qual estão retratadas diversas plantas e frutas, entre elas, pêssegos, peras e melancias –estas com um aspecto bem diferente do qual as conhecemos.

A estimativa é que o quadro tenha sido pintado entre 1645 e 1672, décadas após a popularização da fruta na Europa. A África é o continente de origem da melancia que, ao ser inserida no mercado, foi desenvolvendo determinados aspectos para sobreviver ao clima europeu.

Quadro do artista italiano Giovanni Stanchi retrata a fruta de forma bem diferente da qual a conhecemos (Foto: Reprodução/Christie's)

QUADRO DO ARTISTA ITALIANO GIOVANNI STANCHI RETRATA A FRUTA DE FORMA BEM DIFERENTE DA QUAL A CONHECEMOS (FOTO: REPRODUÇÃO/CHRISTIE’S)

Domesticar uma fruta também é cultivá-la em uma série de condições que faça com que ela tenha certas características desejáveis. A melancia, por exemplo, foi desenvolvida de forma a ser maior e ter um interior mais vermelho do que ela tinha originalmente.

Segundo especialista, é provável que fruta não tenha caroços no futuro (Foto: Christie's/Flickr)

SEGUNDO ESPECIALISTA, É PROVÁVEL QUE FRUTA NÃO TENHA CAROÇOS NO FUTURO (FOTO: CHRISTIE’S/FLICKR)

De acordo com James Nienhuis, professor de horticultura da Universidade do Wisconsin, nos Estados Unidos, a melancia “das antigas” provavelmente era saborosa, mais doce do que a sua contemporânea.

O professor também acredita que a domesticação da fruta não parará por ai. “Atualmente estamos experimentando formas de nos livrar das sementes da melancia”, afirma.

Via Vox

%d blogueiros gostam disto: