Na Itália, escola vegana oferece cardápio com frutas e verduras biológicas

Inaugurada há alguns meses em Milão, escola Naturà ainda enfrenta desconfiança de pais e mães

Com o slogan “Amamos e respeitamos todos os animais e, por isso mesmo só usamos alimentos vegan”, a escola Naturà de Milão, na Itália, se tornou o primeiro jardim de infância do país a oferecer um cardápio vegano com frutas e verduras biológicas.

Inaugurada há poucos meses, a escola ainda divide opiniões de muitos pais:”Até o momento, a Naturà possui somente cinco alunos”, revela Federica Ferrobianchi, uma das proprietárias e também professora da instituição. Apesar da resistência, Federica lembra que, na cidade de Bolonha, algumas escolas já adotaram um menu vegetariano, inclusive, com receitas veganas.

Reprodução

Prefeitura de São Paulo regulamenta lei que torna obrigatório alimentos orgânicos nas escolas

Na última terça-feira, 5, foi regularizada a Lei Municipal nº 16.140, de março de 2015, que obriga a inclusão de alimentos orgânicos ou de base agroecológica para a rede municipal de ensino paulistana.

A iniciativa é resultado do trabalho colaborativo da Secretaria Municipal de Educação (SME), da Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente (SVMA) e da Secretaria Municipal do Desenvolvimento, Trabalho e Empreendedorismo (SDTE), ao lado do Conselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional (COMUSAN), do Conselho de Alimentação Escolar (CAE) e da sociedade civil organizada.

No anúncio da regularização da nova lei, o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, salientou a importância de uma alimentação equilibrada e saudável na merenda, além de fomentar a agricultura familiar de pequenos produtores rurais. “A merenda escolar alimenta milhões de brasileiros. Um quarto da população é alimentada nas nossas escolas, noventa por cento dela nas escolas públicas. Nós percebemos um enorme potencial de mudar o campo e a cidade conectando a merenda com a agricultura familiar”, disse o prefeito Haddad.

A nova lei reforça o trabalho da prefeitura paulistana na adoção de medidas que visam melhor qualidade da alimentação escolar.  Entre os alimentos orgânicos, ou de produtores com menos uso de agrotóxicos, que a prefeitura já vem adquirindo estão sucos de uva e de laranja integrais, arroz orgânico, feijão carioca, arroz parboilizado, carne suína, bananas nanica e prata.

 

Fonte: Catraca Livre

Anúncios

Publicado em 13 de junho de 2016, em Cultura, Uncategorized. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: