7 cães e gatos que mudaram a história da humanidade

laika - foi para o espaço antes de nós (Foto: wikimedia commons)
LAIKA – FOI PARA O ESPAÇO ANTES DE NÓS (FOTO: WIKIMEDIA COMMONS)

Sam Stall, dono de três cães (seu gato morreu recentemente), listou, em dois livros, os 100 cães e 100 gatos que mais influenciaram a História. Exagero? Um cão ajudou a criar um cisma na Igreja Católica. Um gato acabou com uma espécie inteira de pássaros. E a cadela Laika foi ao espaço antes de nós, humanos. Convencido?

Tibbles: Sem predadores na Nova Zelândia antes da chegada do homem, as cotovias locais desaprenderam a voar. Foram extintas pelos ratos no país inteiro, mas resistiram na minúscula ilha Stephens. Isso até a chegada de David Lyall, encarregado de cuidar do farol, e de seu gato Tibbles, em 1894. Sem muita resistência, o felino deu cabo das cotovias em apenas um ano.

Urian: Por trás da história da fundação da Igreja Anglicana – o rei Henrique VIII a criou para poder casar pela segunda vez, o que a Igreja Católica não permite – está um cachorro. O cardeal Wolsey, emissário do rei, foi a um encontro com o papa Clemente VII e estava quase chegando a um entedimento quando seu cão Urian resolveu morder a canela do papa. Resultado: até hoje as duas igrejas continuam separadas.

Pickles: A taça Jules Rimet, dada aos vencedores da Copa do Mundo, foi roubada pouco antes da Copa da Inglaterra, em 1966. O ladrão pediu um resgate no valor de 15 mil libras. Mas não foi preciso pagá-lo. Durante um passeio com seu dono, o cão Pickles achou algo embaixo de uma cerca viva. Era a taça. Pickles chegou a participar da festa da vitória com o time da Inglaterra, campeã daquela Copa. Pena que a taça, conquistada em definitivo pelo Brasil em 1970, foi roubada no Rio de Janeiro em 1983, derretida e nunca mais vista.

Macek: O físico croata Nikola Tesla (1856-1943) fez experimentos pioneiros com a eletricidade. Sua inspiração foi um gato chamado Macek (gato macho, em sérvio). Uma carga de eletricidade estática atingiu sua cidade em um dia de inverno e também seu gato, que chegou a brilhar no escuro.

Laika: O primeiro ser vivo a ir para o espaço foi uma cadela vira-lata apanhada nas ruas de Moscou. Laika foi ao espaço no dia 3 de novembro de 1957, a bordo do Sputnik II, mas morreu de frio horas depois do lançamento. Melhor sorte teve Félix, um gato parisiense, vira-lata como Laika, escolhido para voar em um foguete francês, em 1963. Ele fez um voo suborbital, a uma altitude de 210 km, e voltou intacto.

CC: Nasceu em 2001 e foi o primeiro animal de estimação clonado. A ideia de seus criadores era clonar cães, mas descobriram que era mais fácil fazer isso com gatos. O primeiro cachorro-clone, Snuppy, apareceu só em 2005.

Blair: Embora poucos se lembrem dele, foi o primeiro cão a fazer sucesso no cinema, em 1905. Ele chegou a aparecer dirigindo um carro (um motorista conduzia o volante agachado) em 1908. Pioneiro, abriu caminho para outros astros e estrelas caninos, como Rin Tin Tin – que salvou os estúdios Warner Bros. da falência nos anos 20 – e Lassie – que se chamava Pal e era macho.

 

Fonte: Galileu

Anúncios

Publicado em 19 de março de 2015, em Ciência, Gatos, Pets e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: