Como seria o Brasil sem a chegada dos portugueses?

 (Foto: Revista Galileu)

Apesar de ser interessante a ideia de que continuaríamos a viver nus e em comunhão com a natureza, a realidade é que, se Pedro Álvares Cabral não tivesse desembarcado em Porto Seguro no dia 22 de abril de 1500, alguma outra nação europeia teria feito o serviço alguns anos depois. O período da chegada dos portugueses ao Brasil coincide com o momento histórico em que alguns países da Europa buscavam ampliar o seu desenvolvimento econômico por meio de novas rotas comerciais e possessões coloniais. “Nossa língua, cultura, organização social, religião e política seriam outras. Mas seríamos explorados do mesmo jeito, já que os produtos tropicais tinham grande valor”, afirma Maria Isabel Fragoso, assessora de história do colégio Albert Sabin.

Após a chegada das caravelas espanholas e portuguesas pelas terras americanas, outras nações europeias não demoraram para lançar suas próprias expedições, de olho em todas as abundantes matérias-primas disponíveis no continente. Esquadras sob a bandeira do Império Francês ocuparam a região da Baía de Guanabara e porções da região nordeste durante as primeiras décadas do século 16, até que foram expulsas por tropas leais a Portugal. Em 1624, foi a vez da Holanda invadir as possessões portuguesas, ao desembarcar em alguns trechos do litoral nordestino e governar esses territórios durante 30 anos.

 

Fonte: Galileu

Anúncios

Publicado em 12 de dezembro de 2014, em Cultura, Curiosidades, História e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: