Arquivo mensal: novembro 2013

Saiba quais são os museus mais assustadores do mundo

Quadros, esculturas e outras instalações artísticas são os componentes que costumamos apreciar na maioria dos museus. É claro que existem outros bastante visitados, que mostram esqueletos de dinossauros, criaturas do mar, além dos museus temáticos.

Toda exposição de objetos leva a um conhecimento, uma apreciação do que é belo ou interessante, podendo mostrar a importância da história de um país ou da humanidade. No entanto, existem alguns museus pelo mundo que apresentam um lado mais sombrio, estranho e até assustador. Quer saber quais são eles? Confira abaixo.

1 – O Museu da Morte – Los Angeles (EUA)

Fonte da imagem: Reprodução/Museum of Death

Fonte da imagem: Reprodução/Museum of Death

Pelo nome você já pode imaginar o que tem nesse lugar: itens e fotos relacionados a crimes chocantes e mortes. Mas não é só isso, pois o Museu da Morte abriga a maior coleção de obras de arte criadas por serial killers, mostrando que assassinos também têm um lado artístico.

Mas o que pega mesmo são as fotos reais de cenas de crimes terríveis, além das imagens das autópsias que se seguiram — algo perigoso para os fracos de estômago. O museu também apresenta fotos de acidentes horríveis de carro, imagens de execução, objetos e instrumentos de embalsamento funeral e exposição de diversos casos de assassinato, além de vídeos de reais de morte.

2 – Museu das Múmias – Guanajuato (México)

Fonte da imagem: Reprodução/Atlas Obscura

Fonte da imagem: Reprodução/Atlas Obscura

Se você é fascinado por filmes com múmias ou mesmo pelo processo de mumificação, pode ser que se divirta nesse museu. Já se você não curte muito o assunto, é possível que saia de lá correndo!

Museu das Múmias de Guanajuanto, no México, tem 111 corpos mumificados de homens, mulheres e crianças em exibição, sendo que muitas delas estão com um visual assustador: com as bocas abertas como se essas pessoas tivessem sido enterradas vivas e aos gritos.

Os corpos preservados são oriundos de um surto de cólera que atingiu a região em 1833 e foram gradualmente desenterrados entre 1865 e 1958, porque seus parentes sobreviventes não tinham dinheiro para mantê-los enterrados. Então, o museu foi criado.

3 – Museu Dupuytren – Paris (França)

Fonte da imagem: Reprodução/Oddee

Fonte da imagem: Reprodução/Oddee

Agora chegamos a um museu que expõe bizarrices e itens que podem perturbar o nosso pensamento por um tempo. O Museu Dupuytren, em Paris, é conhecido por apresentar anormalidades médicas assustadoras. O local foi inaugurado em 1835 por um famoso anatomista e cirurgião parisiense que recolheu fetos malformados e doentes, esqueletos e órgãos humanos.

A coleção medonha presente por lá inclui frascos com partes deformadas do corpo humano, gêmeos siameses e bebês que nasceram com os órgãos internos expostos, além de deformações reproduzidas em cera.

4 – Museu Psiquiátrico Glore – St. Joseph (EUA)

Fonte da imagem: Reprodução/Craves Cave

Fonte da imagem: Reprodução/Craves Cave

O museu foi inaugurado em 1968 em um hospital psiquiátrico, que já existia desde 1874.  O local é sombrio e apresenta um clima angustiante, talvez pelos tratamentos bizarros pelos quais muitas pessoas já passaram quando o lugar era ainda chamado de um “asilo de lunáticos”.

O museu expõe alguns equipamentos usados no século 19 para “tratar” os pacientes, como a roda oca, que funcionava como aquela dos hamsters e servia para manter os considerados doentes mentais em movimento por até 48 horas seguidas, a fim de cansá-los e tranquilizá-los.

Tem também a cadeira tranquilizante, em que os pacientes eram colocados, cortados em algum ponto de corpo e deixados por até seis meses sangrando. Os médicos acreditavam que os transtornos mentais eram causados pelo excesso de sangue no cérebro. O mais bizarro é que esses equipamentos são mostrados com manequins com um leve sorriso no rosto.

5 – Museu da Tortura Medieval – San Gimignano (Itália)

Fonte da imagem: Reprodução/Atlas Obscura

Fonte da imagem: Reprodução/Atlas Obscura

Você quer descobrir por que a Idade Média também é chamada de a Idade das Trevas? Muito do lado sádico da humanidade foi mostrado naquela época, com técnicas brutais de tortura que eram utilizadas como forma de punição ou mesmo justiça.

No Museu da Tortura Medieval de San Gimignaro, na Itália, existe uma coleção com mais de 100 equipamentos de tortura horripilantes. Localizado no calabouço da Torre do Diabo, do século 13, você quase pode ouvir os gemidos de almas antigas torturadas, enquanto passeia pelos corredores estreitos e contempla uma guilhotina (que ainda funciona).

Alguns dos dispositivos de tortura também contavam com a “Aranha Espanhola”, um aparelho para arrancar os seios do corpo de uma mulher adúltera, ou mesmo o “Garfo do Herege”, um item feito com navalhas que era colocado sob o queixo da vítima para impedi-la de cair no sono.

 

Fonte: Megacurioso

 

 

 

 

 

Anúncios

10 impressionantes esculturas feitas com plantas

Todos os anos mais de 20 países participam da exposição mundial de esculturas em plantas no Jardim Botânico de Montreal. Confira dez belas fotos desse evento:

planta-10

planta-9

planta-8

planta-7

planta-6

planta-5

planta-4

planta-3

planta-2

planta-1

 

 

Fonte: Lista 10

30 motivos pra você não confiar em seus pais quando for cortar o cabelo

Biologicamente os pais tem a tendência de sugerir um corte de cabelo pra você, a mãe, passando a mão no seu cabelo, diz: “vai ficar lindo(a)”. Você, que sempre confiou neles pra tudo, desde quando era bebê, acredita, e é aí que o pior acontece: Pais não sabem que cortes de cabelo são bons. Provamos isso agora:

30

29

28

27

26

25

24

23

22

21

20

19

18

17

16

15

14

13

12

11

10

9

8

7

6

5

4

3

2

1

 

 

Fonte: Ovelhas Voadoras

Conheça 6 pinturas históricas perturbadoras

Com certeza, em algum momento de sua vida, você deve ter se deparado com uma obra de arte meio assustadora, com personagens sombrios em situações que lhe causaram aflição. A arte moderna está repleta desse estilo que mexe com a nossa curiosidade.

No entanto, as obras que mais chamam a atenção nesse quesito são as mais antigas, de séculos passados, que foram inspiradas em mitos ou retratavam fatos verdadeiros. Logo abaixo, você pode conferir uma amostra dessas pinturas de visual perturbador e as suas histórias. Vale o alerta de que algumas imagens são fortes e recomendadas apenas para maiores de 18 anos.

1 – A ira de Saturno

Fonte da imagem: Reprodução/Wikipedia

Fonte da imagem: Reprodução/Wikipedia

Título da obra: “Saturno devorando seu filho”

Autor: Francisco Goya

Ano: Entre 1819 e 1823

História: Pertencente à série das “Pinturas Negras”, essa é uma das obras em óleo sobre reboco que fazia parte da decoração das paredes da casa que Francisco de Goya adquiriu em 1819 perto de Madrid, chamada a Quinta del Sordo. A obra mostra um acontecimento inspirado na mitologia, quando Saturno devora um de seus filhos para evitar que ele o derrubasse.

2 – Versão macabra

 

Fonte da imagem: Reprodução/Artchive

Fonte da imagem: Reprodução/Artchive

Título da obra: “Estudo do Retrato do Papa Inocêncio X segundo Velázquez”

Autor: Francis Bacon

Ano: 1953

História: Francis Bacon fez a sua versão de uma pintura já existente do Papa Inocêncio X, produzida pelo artista espanhol Diego Velázquez em 1650. Em 1953, Bacon quis recriar a obra com uma visão distorcida e sombria, evidenciando a ansiedade e aflição da época pós-guerra.

3 – Terrores da guerra

Fonte da imagem: Reprodução/Wikipedia

Fonte da imagem: Reprodução/Wikipedia

Título da obra: “Gangrena do braço amputado no hospital”

Autor: Eduard Stauch

Ano: 1863

História: A pintura do artista retrata o soldado Milton E. Wallen com o braço gangrenado no hospital durante a Guerra Civil Americana.

4 – Perturbador

Fonte da imagem: Reprodução/Wikipedia

Fonte da imagem: Reprodução/Wikipedia

Título da obra: “O Pesadelo”

Autor: Henry Fuseli

Ano: 1781

História: A interpretação de Fuseli para o pesadelo retrata simultaneamente uma mulher e o conteúdo do seu sonho ruim. Alguns teóricos antigos afirmavam que a cabeça do cavalo refere-se à crença e ao folclore sobre pesadelos, enquanto críticos contemporâneos relatam a sexualidade evidente da pintura, que já foi interpretada por alguns estudiosos como antecipação das ideias freudianas sobre o inconsciente.

5 – Luta e demônios

Fonte da imagem: Reprodução/Musee Orsay

Fonte da imagem: Reprodução/Musee Orsay

Título: “Dante e Virgílio”

Autor: William Bouguereau

Ano: 1850

História: Esta pintura foi inspirada em uma curta cena da seção “Inferno” da obra “A Divina Comédia” (de Dante Alighieri), situada no oitavo círculo do inferno (aquele dos falsificadores e fraudadores). Nesse círculo, Dante, acompanhado por Virgílio, assiste a uma luta entre duas almas condenadas: Capocchio, um herege e alquimista, que é atacado e mordido no pescoço por Gianni Schicchi, que havia usurpado a identidade de um homem morto a fim de reivindicar sua herança de forma ilícita.

6 – Morte em família

Fonte da imagem: Reprodução/Tretyakov Gallery

Fonte da imagem: Reprodução/Tretyakov Gallery

Título: “Ivan, o Terrível, e seu filho Ivan”

Autor: Ilya Repin

Ano: 1885

História: A pintura retrata Ivan, o Terrível, logo após assassinar o seu próprio filho acidentalmente por espancamento —e o pior é que essa é a verdadeira história do Czar russo Ivan IV. Tido como cruel e totalmente insano, o imperador espancou a nora grávida por discordar de suas vestes, e ela perdeu o bebê. Com isso, o seu esposo (filho do Terrível) Ivan Ivanovich foi tirar satisfações com o pai, que lhe golpeou com uma barra de ferro na cabeça e causou a morte do rapaz.

 

Fonte: Megacurioso

 

 

 

 

 

Rjukan instala espelhos gigantes para receber luz do sol

Rjukan

Uma cidade norueguesa que recebe pouco sol durante parte do ano instalou três espelhos gigantes para iluminar a praça central. A engenhoca, colocada no topo de uma montanha para refletir raios solares, foi inaugurada nesta semana. Com 51 m2 de superfície, os espelhos custaram US$ 849 mil (cerca de R$ 1,9 milhões), de acordo com a Reuters.

A ideia ajuda a aplacar a falta de sol. A cidade de Rjukan, com 3.500 habitantes, fica no fundo de um vale e recebe pouca luz solar de outubro a março. Nessa época, o sol fica escondido atrás das montanhas e não ilumina diretamente a cidade.

Durante a inauguração, na última quarta-feira, a população se reuniu na praça em frente à prefeitura da cidade, onde os raios solares são projetados.  Os espelhos, que são 80% tão brilhantes quanto o próprio sol, são uma ideia antiga no local. Eles foram propostos pela primeira vez em 1913 por um habitante da cidade em carta publicada no jornal de Rjukan.

 

Fonte: Diário do Sudoeste

Conheça seis invenções (acidentais) que mudaram o mundo!

Você já imaginou que algumas das invenções mais incríveis da humanidade podem ter sido descobertas por puro capricho do destino? Pois isso não só é uma notória verdade, como vamos elencar aqui seis descobertas acidentais, que conseguiram imprimir seus nomes na história da evolução da humanidade. Vamos a elas:

Penicilina

Fonte da imagem: Divulgação/MNN

Fonte da imagem: Divulgação/MNN

Penicilina é o primeiro antibiótico conhecido pela humanidade. Essa benesse foi descoberta pelo jovem bacteriologista Alexander Fleming, que após voltar de uma viagem de férias, descobriu que uma placa de petri deixada descoberta apresentou uma cultura externa, que acabou matando várias das bactérias presentes na placa. Constatado isso, Fleming identificou os agentes da matança como sendo penicillium notatum, e mais tarde ele também descobriu que eles podiam ser administrados em pequenas quantidades em favor da saúde humana.

Forno de micro-ondas

Fonte da imagem: Reprodução/Shutterstock

Fonte da imagem: Reprodução/Shutterstock

A tecnologia que permite a atual sobrevivência de milhares de jovens em todo o mundo também é fruto do acaso. Em 1940, durante o período da Segunda Guerra Mundial, a empresa americana Raytheon estava trabalhando em tubos magnetizados para serem usados em radares de defesa, quando um engenheiro notou que uma barra de doce em seu bolso derretia quando ele se aproximava dos tubos, justamente devido às micro-ondas de calor.

Então, Percy Spencer foi capaz de manipular essa tecnologia e colocá-la dentro de uma caixa fechada, que emitia essas micro-ondas de maneira controlada. É claro que o engenheiro patenteou a invenção, que só foi chegar aos lares dos Estados Unidos quase na década de 1970. Só podemos dizer: “Obrigado Spencer!”.

Raios-X

Fonte da imagem: Reprodução/Shutterstock

Fonte da imagem: Reprodução/Shutterstock

Em 1895, o físico alemão Wilhelm Conrad Röntgen estava realizando testes com um tubo de raios catódicos e a capacidade de iluminação com o choque dessas partículas, quando ele percebeu um papel coberto com uma solução de platinocianeto de bário começou a brilhar no outro lado da sala. Röntgen sabia que os raios catódicos não poderiam ter ido a uma distância tão longa, então resolveu chamar o que quer que tenha causado o ocorrido de “raios X”, devido ao desconhecimento do fenômeno.

Após essa constatação, o cientista estudou mais profundamente esse fenômeno, até descobrir que esses raios afetavam papéis fotográficos. Mais do que isso, eles eram capazes de imprimir imagens dos ossos das pessoas (e de metais presentes nos corpos, como um anel). Essa descoberta rendeu a Röntgen o prêmio Nobel de Física de 1901 e contribuiu de maneira significativa para o avanço da medicina atual.

Vidro laminado (“Safety Glass”)

Fonte da imagem: Reprodução/Shutterstock

Fonte da imagem: Reprodução/Shutterstock

Antigamente, um dos maiores problemas envolvendo acidentes de automóveis eram os estilhaços de vidro provenientes do pára-brisa do carro, após uma colisão. No entanto, certa vez, o químico e artista francês Édouard Bénédictus derrubou uma peça de vidraria dentro de seu laboratório. Ao cair no chão, o frasco quebrou, mas para a surpresa do descuidado químico, o vidro não espalhou pedaços.

Bénédictus constatou que o vidro do frasco manteve-se unido em razão da evaporação de água, que deixou apenas celulose presente. Com isso, o cientista resolveu patentear a invenção, que sofreu muita rejeição da indústria. Então, depois do sucesso obtido com o uso da tecnologia anti-estilhaços na Primeira Guerra Mundial e com algumas alterações nos compostos básicos, o vidro laminado é usado até hoje em todo o mundo.

Cookies com gotas de chocolate

Nem todas as descobertas feitas ao acaso são derivadas de testes secretos realizados em laboratório, nem tampouco de experiências realizadas por cientistas. Nesta caso, os biscoitinhos especificamente feitos com pedaços de chocolate são atribuídos ao descuido de uma senhora chamada Ruth Wakenfield, dona de uma espécie de pousadinha em Massachussets (EUA).

Conta a lenda que, em 1937, a dona Wakenfiield inadvertidamente colocou pedaços de chocolate de uma barra, em vez do tradicional doce próprio para confeiteiro. O resultado da empreitada foi a descoberta do sabor de cookies mais apreciado em todo o mundo, com pedaços firmes de recheio ao invés do convencional chocolate derretido.

Os cookies de chocolate mudaram o mundo? Possivelmente não diretamente. Mas imagine o tanto de pessoas que ficaram mais felizes no seu dia a dia depois de comer um desses biscoitos quentinhos no final da tarde?

Viagra

Fonte da imagem: Reprodução/Shutterstock

Fonte da imagem: Reprodução/Shutterstock

Desde os primórdios das organizações sociais e da manipulação de substâncias a fim de curar gripes ou doenças, a humanidade busca maneiras de prolongar a vida sexual das pessoas (ou mesmo melhorar o desempenho durante o ato). É também desde sempre que há quem jure que possui alguma receita mágica para elevar a libido (entre outras coisas), misturando plantas, frutas, sementes moídas ou algum outro ingrediente secreto.

Mas o acontecimento que entregou o Viagra (tendo como princípio ativo o Citrato de sildenafila) aos humanos foi acidental. Em vez de procurar um jeito de tratar a impotência sexual, no fatídico teste, os cientistas estavam experimentando o sildenafil no tratamento de hipertensão e outras doenças cardíacas. Depois de notar o “crescimento” da libido masculina, a Pfizer prontamente fez o favor de patentear a medicação em 1996, sendo que ela foi aprovada para o uso atual dois anos mais tarde. A descuidada descoberta rende à companhia mais de US$ 1 bilhão por ano.

 

Fonte: Megacurioso

 

 

 

 

 

Gadget inovador ajuda pais a localizar seus filhos perdidos pelo smartphone

Não chega pra substituir a atenção que um pai deve dar pra um filho, mas é mais uma inovação no segmento de localização de crianças, um passo inevitável com o advento do GPS, Wi-Fi ou Bluetooth.Guardian é uma espécie de pulseira pra crianças, que envia informações para o smartphone dos pais acerca do paradeiro dos pequenos.

O Guardian consiste então em duas coisas: a pulseira (que pode ser colocada também no pé ou presa na camiseta) à prova d’água e um aplicativo pra iOS. Com ele, os pais podem conectar seus smartphones aos braceletes dos filhos e assim receber informação via Bluetooth 4.0. Os pais podem configurar o sistema pra um perímetro de segurança (máximo de 70 metros) e, caso a criança saia ou seja levada pra fora desse espaço, serão notificados.

Uma das mais legais inovações do Guardian é que ele, qual rede social, permite compartilhar informação com outros pais. Ou seja: desde que eles também possuam o app, vão ser informados do “sumiço” da sua criança. Assim, quem estiver mais próximo pode localizá-la com a ajuda do Guardian e você será avisado através da nuvem. O vídeo abaixo mostra isso mesmo:

Guardian6

Guardian5

Guardian4

Guardian3

Guardian1

O aparelho funciona com uma bateria substituível que, dependendo do uso, pode durar até 12 meses. Ele já pode ser pré-encomendado para os Estados Unidos por 24,95 dólares – aqui.

Mosca com ‘tatuagem’ de formiga em suas asas foi descoberta

604-550x300

 

A pequena mosca chama a atenção por sua incrível beleza.

Representante da espécie Goniurellia tridens, ela tem uma característica incrível: suas asas apresentam “manchas” que lembram duas formigas ao seu lado. De acordo com os cientistas, essa manobra dos genes é realizada para garantir sua sobrevivência, afastando predadores.

As “manchas”, de acordo com os cientistas, contêm uma grande riqueza de detalhes, bem como 6 patas, duas antenas, cabeça, tórax e abdômen. O site The Nacional informou ainda que essa família possui mais de 5 mil espécies, mas apenas esta possui essa característica adaptativa.

605

Nenhum biólogo comentou sobre qual processo poderia ter levado a esse tipo de adaptação.

Porém, a pesquisadora Brigitte Howarth da Universidade de Zayed, responsável pela descoberta, comentou que ao bater as asas a imagem formada lembra formigas. Neste momento, o predador fica na dúvida se é uma formiga ou uma mosca e desiste de atacar, o que garante sua sobrevivência.

 

Fonte: QGA

5 situações bizarras envolvendo salsichas

Você deve ter lido o título e logo imaginado bobagens, não é mesmo? Mas a verdade é que vamos falar sobre situações bem estranhas envolvendo aquele popular ingrediente de cachorros-quentes e muitos outros pratos, a salsicha.

1 – Elas podem viciar

Fonte da imagem: pixabay

Fonte da imagem: pixabay

Por incrível que pareça, existe um caso documentado de um homem — chamado David Harding — que simplesmente não pode viver sem salsichas. Ele consome cerca de uma dúzia por dia e mantém um belo estoque no freezer, e, toda vez que David percebe que restam poucas unidades, entra em pânico.

O pobre homem vem tentando tratar o vício — e, como ocorre com qualquer outra dependência, o abuso pode ser muito prejudicial — com um psiquiatra, que acredita que a obsessão de Harding não é de origem física.

2 – Elas podem ser polêmicas

 

Fonte da imagem: pixabay

Fonte da imagem: pixabay

Na Alemanha, uma simples brincadeira lançada por um supermercado acabou despertando uma enorme polêmica. O local resolveu pôr à venda salsichas femininas e masculinas — calma… não é o que você está pensando! —, deixando muita gente ofendida. A variedade para mulheres, além de ter a metade do tamanho das masculinas e de ser menos calórica, é produzida com carnes de melhor qualidade e é mais cara do que as demais.

Segundo os “ofendidos”, embora a maioria dos consumidores provavelmente leve tudo na brincadeira, criar uma variedade feminina e outra masculina foi uma atitude extremamente sexista, implicando na ideia de que os homens podem comer mais, enquanto as mulheres devem cuidar da dieta ou, ainda, que o papel das mulheres é o de agradar, e o dos homens, aproveitar. Será que exageraram?

3 – Elas podem salvar vidas

Fonte da imagem: pixabay

Fonte da imagem: pixabay

No século 19, um duelo entre Otto von Bismarck, um renomado político europeu, e Rudolph Virchow, cientista e político da oposição, teria acabado em tragédia se não fosse pela salsicha! Os dois se enfrentariam em um encontro proposto pelo estadista, conhecido por suas habilidades com armas de fogo. Segundo as regras, era o “desafiado” quem escolhia a arma que seria utilizada e, sabendo que estava em desvantagem, Virchow escolheu… um par de salsichas.

Os produtos deveriam ser consumidos durante o duelo, então, Virchow contaminou um deles com larvas mortais. Bismarck seria o primeiro a escolher um dos dois exemplares para consumo, e a tática aumentou as chances de sobrevivência de Virchow em 50%. Para a sorte de todos os envolvidos, o estadista desistiu do duelo na última hora e, graças às salsichas, ninguém perdeu a vida.

4 – Elas inspiram carreiras

Fonte da imagem: pixabay

Fonte da imagem: pixabay

Acredite! Na Alemanha existe uma instituição educacional que oferece aulas para que os amantes das salsichas se tornem especialistas, com direito a certificados e até cursos de extensão. A “Academia da Salsicha” fica em Neumarkt e, até onde se sabe, aproximadamente 1.300 estudantes — de todas as partes do mundo — já receberam seus diplomas.

5 – Existe um museu dedicado a elas

Fonte da imagem: Reprodução/Currywurst Museum

Fonte da imagem: Reprodução/Currywurst Museum

Como você sabe, existem museus dedicados aos temas mais malucos, e é claro que não podia faltar um para a salsicha! Situado em Berlin, cidade na qual uma variedade servida com molho de curry — a currywurst — se tornou parte da cultura local, o espaço leva os visitantes a uma interessante e deliciosa viagem pela história da salsicha.

Currywurst Museum, além de trazer todo tipo de informação sobre as salsichas, oferece atividades interativas para os sentidos, como uma câmara com especiarias utilizadas na produção da iguaria, estações nas quais é possível apreciar diferentes aromas, muitas atividades, exibições especiais e, evidentemente, degustações.

Mais curiosidades

  • A salsicha mais longa do mundo media inacreditáveis 59,14 quilômetros, e foi produzida ao longo de três dias na Inglaterra;
  • O recorde de maior número de salsichas devoradas em um minuto pertence a um neozelandês chamado Stefan Paladin, capaz de engolir oito unidades inteiras nesse intervalo de tempo. Caso você tenha ficado curioso, cada salsicha media 10 centímetros de comprimento e 2 de diâmetro e, em média, Paladin demorou 7,5 segundos para tragar cada uma delas;

 

Fonte: Megacurioso

 

Designer cria manual de moda divertido para homens

FashionMensGuide_interna

Com as dicas de moda se popularizando, em blogs e redes sociais, os homens passaram a criar suas próprias regras e estilos. Por isso, a designer Jessica Saia sentiu necessidade de criar um guia bem divertido que mostra o que os homens devem realmente fazer, o que não devem e o que simplesmente não podem.

“The Do’s, The Dont’s, and the Oh God, Please Dont’s of Men’s Fashion” é o nome do guia de Jessica Saia e é obviamente pra ser levado como uma brincadeira – ninguém deve decidir sobre o que cada pessoa quer ou gosta de vestir. Mas é inegável que algumas combinações que os homens por vezes fazem não parecem ser as mais adequadas, o que torna esse manual tão divertido, afinal, ele foi criado com o ponto de vista de uma designer.

Um elogio aos homens – que agora competem com as mulheres em termos de moda – com dicas sobre como evitar o uso de decotes grandes demais em V (ao ponto de se ver mais do que gostaríamos), fugir de óculos ou relógios muito finos ou das famosas mas dispensáveis sandálias com chinelo. Dá só uma olhada:

FashionMensGuide1

(Em tradução livre: “Use: Uma simples, e com a gola ajustada ao pescoço, camiseta”; “Não use: um profundo decote em V”; “Por favor, não use: Um decote em V tão grande e fundo que é possível ver seus pelos pubianos”).

FashionMensGuide2

(Em tradução livre: “Use: Uns legais e atemporais óculos de sol”; “Não use: Meu deus, este tipo de óculos de sol”; “Por favor, não use: Qualquer tipo de óculos de sol colocados de cabeça pra baixo na parte de trás da sua cabeça, como Guy Fieri [estrela de televisão americana]“).

FashionMensGuide3(Em tradução livre: “Use: Uns shorts cortados”; “Não use: Bermudas cortadas”; “Por favor, não use: Shorts cortados invertidos”).

FashionMensGuide4

(Em tradução livre: “Use: Um simples e estiloso relógio”; “Não use: Um relógio pequeno demais”; “Por favor, não use: Um relógio amarrado ao seu pulso com um cordão de sapato”)

FashionMensGuide5

(Em tradução livre: “Use: Um clássico par de sandálias”; “Não use: Meias e sandálias”; “Por favor, não use: Meias por cima de sandálias”).

FashionMensGuide6

(Em tradução livre: “Use: Normais e ajustadas camisas apertadas até ao último botão”; “Não use: Uma boba e enfeitada camisa de botão”; “Por favor, não use: Uma camisa de botão cortada como um top”).

 

Fonte: Hypeness

%d blogueiros gostam disto: